MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal reabre para atividades presenciais em dezembro

Retomando as atividades presenciais em 2020, após o longo período fechado em que promoveu uma intensa programação cultural e científica virtualmente, O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal reabrirá para o público no dia 02 de dezembro (quarta-feira). O principal destaque é a exposição “CoMciência – Cristais do Tempo”, que será inaugurada no dia 08 de dezembro e segue até março de 2021. Desta vez, a ocupação dos espaços expositivos do MM Gerdau com arte, ciência e tecnologia teve como tema proposto aos artistas “Cristais do tempo: emergências nas fissuras do presente“. A definição de um futuro a partir de um presente demasiadamente complexo nos leva a refletir que é necessário pensar um presente mais propositivo, reconstruindo nossa proposta de humanidade e coletividade, sendo a arte e a tecnologia meios legítimos para isso.

Para isso, os curadores do edital Tadeus Mucelli e Alexandre Milagres selecionaram 09 (nove) obras inscritas no Edital “CoMciencia” que inspiram e refletem o momento que vivemos, modificam nossa relação com o tempo presente, mudam nossa percepção com os outros, com o planeta, com o visível e o invisível, e, sobretudo, com as memórias que construímos e compartilhamos. Dentre todos os trabalhos selecionados, 03 (três) deles ocuparão presencialmente o espaço expositivo do museu: “Reflexion: In Sync / Out of Sync”, da colombiana Claudia Robles-Angel; “Vegetal Reality Shelter (VRS)”, do brasileiro Guto Nóbrega; e “Emancipacíon Microbiana”, da mexicana Maro Pebo.

Já no espaço virtual www.programacomciencia.org.br, o público poderá visitar mais 06 (seis) obras que integram a exposição, sendo três delas de artistas brasileiros – “Estrelas no Deserto”, de Felipe Carrelli;  “obs-cu-ra”, de Bruno Alencastro; “O Ceú na Terra”, de Luciana Ohira e Sérgio Bonilha – e outras três de artistas internacionais: “Untangling Noises of Matter”, do holandês Louise Braddock Clarke; “Silver Tree: the sounds of wind through the crystalline forest”, “Saturn’s Breath” e “Think Like a Mountain”, da australiana Penelope Cain; e “The universe according to Dan Buckley”, do canadense Roberto Santiaguida.

INSTALAÇÃO IN.FUSION – MM GERDAU E MUSEU DO AMANHÃ (RJ)

Outra notícia de destaque – que também reafirma o Museu como um importante espaço fomentador do debate sobre arte, tecnologia, cultura e ciência – é a inauguração da instalação In.Fusion, no dia 12 de dezembro, data em que se celebra o aniversário do Prédio Rosa e os 123 anos da cidade de Belo Horizonte. A instalação é um projeto artístico arrojado que faz parte de um circuito nacional, recém-chegada do Museu do Amanhã (RJ), em que o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal recebe a instalação até o dia 17 de janeiro de 2021, antes de ela seguir para exposição no Museu da Imagem e Som – MIS/SP.

A instalação consiste em uma experiência imersiva e interativa, que explora artisticamente a capacidade humana de interferir nos mais diversos sistemas, sejam eles físicos ou espirituais. Para isso, os visitantes serão convidados a adentrar uma estrutura que conta com um mix de projetores de diferentes formatos que imprimem imagens em movimento nas longas paredes e em todo o piso. Através de sensores instalados na sala, os visitantes interagem com o conteúdo projetado, ressignificando-o e transformando-o em algo novo. Assim, a instalação In.Fusion propõe uma fusão de natureza, misticismo, arte e tecnologia, em um processo livre e particular para cada visitante.

Outro destaque da programação são as visitas virtuais mediadas promovidas pelo Educativo do museuDe terça a quinta-feira, em dois horários (10h30 e 14h30), o público que sente saudade de ocupar o Museu poderá acompanhar dois roteiros por alguns dos espaços expográficos do MM Gerdau. O roteiro é inspirado nas exposições digitais do perfil do museu no Google Arts & Culture: “Diversidade Mineral”, que apresenta parte do acervo mineral do Museu, e “O Prédio Rosa: patrimônio, memória e arquitetura”, que irão revelar as belezas arquitetônicas de um edifício histórico de 1897.

As visitas têm duração média de 50 minutos e serão traduzidas em LIBRAS, reafirmando o compromisso do museu com a inclusão em suas atividades. A classificação etária é livre e a plataforma utilizada será o Google Meet ou Zoom. Caso a escola ou grupo desejar usar outra plataforma, basta disponibilizar o link.

ÚLTIMOS DIAS DE URUMADO UR – até 16/12

Até o dia 16 de dezembro, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal participa do Novembro Digital (Novembre Numérique), um festival internacional de culturas digitais organizado pelo Institut Français e pela rede de Alianças Francesas em diversos países. Voltada para o público de todas as idades, o festival apresenta a criação digital nas mais variadas formas: shows, performances, exposições, palestras e debates. Em Belo Horizonte, a Aliança Francesa BH, em parceria com o Serviço de Cooperação e Ação Cultural para o Estado de MG da Embaixada da França, são os responsáveis pela organização do evento, que acontece anualmente.

O Museu participa de um circuito em realidade aumentada (Uramado AR), interligando os equipamentos culturais integrantes do Circuito Liberdade, com o prédio da AFBH, e os equipamentos da UFMG. O MM Gerdau – Museu das Minas participará com a plotagem no vidro lateral do Elevador Panorâmico a partir de 16/11. Ao todo, são 24 figuras. O público será convidado a interagir ao passar pelos prédios por meio de um aplicativo gratuito, que pode ser baixado em todos os aparelhos celulares. 

Uramado AR é uma jornada de realidade aumentada criada por Julie Stephen Chheng, que conta a história dos Tanukis (personagens do folclore japonês), os espíritos da floresta que acordam na cidade. Os animais/adesivos são colocados em diferentes lugares, exteriores, mais ou menos ocultos e de tamanhos muito diferentes. Os espectadores são convidados a fazer o download gratuito do Uramado AR, o aplicativo de despertar de Tanukis (no iOS e Android) para iniciar a caça ao tesouro. À medida que os adesivos são descobertos, os espíritos ganham vida, ficam surpresos e questionam o espectador.

Todas as atividades listadas acima são gratuitas. A programação completa do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal está disponível no Instagram do MM Gerdau (@mmgerdau). As ações têm como proposta dar sequência as atividades promovidas pelo Educativo do Museu, que estabelecem uma sinergia contínua entre os campos das artes, ciência e tecnologia, por meio de atividades que reflitam temas atuais e reverberem iniciativas que evidenciem a valorização da diversidade de expressões culturais e educativas.

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA PARA A RETOMA DO MM GERDAU – MUSEU DAS MINAS E DO METAL:

– Usar a máscara cobrindo nariz e boca;

– Fazer sua medição de temperatura ao entrar;

– Pessoas com temperaturas acima de 37,8C não poderão entrar no prédio;

– Higienizar as mãos ao entrar e ao longo da visita;

– Respeitar a distância de 2 metros entre pessoas;

– Circular respeitando o percurso definido para visita;

– Respeitar a capacidade de pessoas em cada ambiente;

– Não tocar nas exposições;

– Não consumir alimentos e bebidas;

– Trazer apenas o necessário para a visita, o guarda-volumes não estará disponível;

– O elevador estará disponível apenas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Use as escadas.

Da Assessoria