Parque das Aves promove refeições em meio à Mata Atlântica

Atlântica com vista para o Lago dos Flamingos

O Restaurante Sabores da Floresta, que fica dentro do Parque das Aves, está promovendo experiências gastronômicas com sabores e combinações diferentes. São opções de pratos a la carte, lanches e várias porções, todos temperados com plantas silvestres, com opções vegetarianas, além de sucos com frutas da estação e chopp artesanal.

A sensação é multissensorial. O sabor começa na boca, passando pela audição do som do canto dos pássaros da Mata Atlântica, e termina nos olhos, com vista para o Lago dos Flamingos, revelando ao visitante toda a cena gastronômica.

Se a viagem tem destino certo, Foz do Iguaçu, aquele almoço depois de percorrer a trilha de cerca de 2 quilômetro também tem. Segundo Jurema Fernandes, o objetivo é melhorar a experiência do visitante, por isso o local oferece refeições e lanches que ornem com as estações e épocas do ano, usando cada vez mais produtos locais e ingredientes nativos.

“Valorizar a cultura local e a economia regional estão entre as filosofias da alta gastronomia. Por isso os pratos do Parque das Aves são feitos com alimentos fornecidos por produtores locais”.

PANCs

Ao se deliciar entre as diversas opções de saladas, hambúrgueres, comidas típicas ou porções, o visitante do Parque se envolve na cultura ligada à comida. Justamente por isso, o Parque introduziu plantas alimentícias não convencionais (PANCs) ao cardápio, como ora-pro-nóbis, taioba, azedinha, entre outras ervas silvestres comestíveis ricas em nutrientes.

O biólogo e botânico Wilson César Fernandes é um profundo conhecedor dessas espécies e está testando sabores e introduzindo alguns ingredientes à culinária do atrativo.

“As PANCs sempre estiveram presentes na cozinha brasileira, mas não são consumidas com frequência porque muitos não têm conhecimento sobre elas. Quando aguçamos as sensações de uma pessoa, incorporamos novos hábitos e geramos demanda pela experiência adquirida”, diz.

É importante lembrar que vivemos em um contexto de crise sanitária do Covid-19. Tanto visitantes como colaboradores precisam usar o tempo todo máscara e álcool em gel. A retirada das máscaras só é permitida durante o momento da alimentação.

Da Assessoria