Pianístico 2020 terá 11 concertos e espetáculos on-line e gratuitos

Três apresentações exclusivas ao vivo – direto dos Estados Unidos, da Argentina e do Chile –, seis concertos e espetáculos realizados em Joinville, mas sem presença de público, transmitidos pelas redes sociais, e dois shows em sistema drive-in. Para completar, dois workshops e um curso, oportunizando aos músicos locais o contato com mestres do instrumento, sem custos. É o Pianístico 2020, terceira edição do festival que pretende transformar Joinville em ponto de referência na cultura do piano. A programação, de quinta, 3, a domingo, 6 de dezembro, poderá ser acompanhada pelo YouTube ou pela página do evento no Facebook. Idealizado em modelo misto, com parte aberta ao público, no teatro, seguindo as limitações vigentes para esse tipo de evento, o Pianístico irá se concentrar no digital – apenas o drive-in e as atividades de formação serão presenciais. A mudança, anunciada há poucos dias, deve-se ao aumento dos casos de coronavírus em Santa Catarina, nas últimas semanas.

A abertura do festival será no dia 3, às 20h, em noite dedicada à música brasileira e à magia de uma carreira de 49 anos de um memorável trio de músicos geniais. “Tributo ao Zimbo Trio”, com Amilton Godoy, fundador do grupo, traz alguns emblemas dessa inesquecível trajetória, como o primeiro arranjo do Zimbo feito para “Garota de Ipanema” e o hino brasileiro “Aquarela do Brasil”. E, para relembrar os LPs do Trio com orquestra, uma faixa registra Johann Sebastian Bach. Durante a trajetória de 49 anos na ativa, o grupo gravou 51 discos, entre LPs, EPs e CDs, editados em 22 países. 

A montagem de um espaço de drive-in, no 4º piso do estacionamento do Shopping Mueller, no Centro da cidade, é um dos diferenciais desta edição: o pianista norte-americano Jeff Gardner se apresenta em Joinville com seu trio. O show, às 19h do dia 4, marca a estreia do novo trio de Gardner, com o baterista Carlos Bala e o jovem e virtuose baixista Michael Pipoquinha. O repertório autoral é baseado nas composições do Jeff, em ritmo de samba, choro, baião, bossa, afro jazz e gospel. Na sequência, o público poderá assistir mais um espetáculo, de dentro do carro, com o pianista gaúcho Luciano Leães, com um repertório de blues. Haverá espaço para até 70 veículos, com três passageiros cada.

Uma das principais atrações internacionais do festival, neste ano, é a pianista Mūza Rubackytė, da Lituânia, que faz seu concerto no sábado, 5, às 21h. Frequentemente convidada para os principais palcos mundiais, da França à Rússia, de Pequim a Tóquio, Mūza estudou piano no Tchaikovsky Conservatory, de Moscou, e já atuou com os mais renomados maestros. Também é regularmente convidada para membro de júri de importantes competições internacionais e tem discografia com mais de 30 títulos. Para o concerto em Joinville, seu programa traz a Sonata em Mi Menor de Leopold Godowsky, em cinco movimentos, e duas peças de Frederic Chopin: Fantasia opus 49 e Sonata no 2 (Marcha Fúnebre).

Ainda entre os destaques da programação, chama atenção o talento precoce de Olívia Tebaldi, de Vitória (ES). A menina, de 9 anos, começou a estudar piano aos 4. Aos 6, já participava de concursos de piano, no Brasil e, mais recentemente, no exterior. Ela se apresenta no último dia do Pianístico, 6 de dezembro às 17h.

Já o encerramento do festival traz, novamente, a riqueza do piano brasileiro, nas mãos de Cristovão Bastos, domingo, 6, às 19h30. Respeitado e admirado no cenário musical, este carioca nascido no bairro de Marechal Hermes, na cidade do Rio de Janeiro, completa 74 anos no dia da abertura do festival, com 50 de carreira. Cristovão foi um dos fundadores da célebre Banda Black Rio, é conhecido por parcerias com nomes como Chico Buarque (na canção “Todo o Sentimento”), Aldir Blanc e Paulinho da Viola. Versão da música que compôs com o poeta Abel Silva, chamada “Raio de Luz”, foi gravada em 1999 pela norte-americana Barbra Streisand.

Os pianistas Alon Goldstein (de Israrel), Armands Abols (da Letônia) e Adrian Iaies (da Argentina) participam do festival com espetáculos exclusivos, ao vivo de Salt Lake City (EUA), de Santiago do Chile e de Buenos Aires. “A realização do Pianístico é uma afirmação da importância da cultura nas nossas vidas”, pondera Carlos Branco, presidente da Comissão Central Organizadora e curador artístico. A produtora cultural Albertina Tuma, coordenadora geral, convida o público para prestigiar os concertos e espetáculos, on-line e em drive-in: “A música servirá como acalento. E tem o poder de transformar vidas, trazendo um pouco de esperança neste momento que vivemos”.

Da Assessoria