Uma delicada e crítica animação para adultos

No original, o filme chama-se Les Hirondelles de Kaboul – As Andorinhas de Cabul. No Brasil ficou sendo Os Olhos de Cabul. É a bela atração – inédita – do Telecine Cult desta terça, 3, às 20h30. Vamos logo esclarecendo que se trata de uma animação, mas que não tem nada a ver com as produções de Hollywood do gênero.

Os Olhos de Cabul visa um público mais adulto. Destaca-se pelo visual, que não segue o figurino das animações digitalizadas da Pixar nem da Disney. O que aqui se destaca é um outro olhar. Há delicadeza no traço e, principalmente, muita luminosidade nas cores. Tudo isso produz um padrão diferenciado.

Realizado pela dupla de diretoras Zabou Breitman e Eléa Gobbé-Mévellec, o filme é bastante crítico em relação ao regime dos talebans instalado no Afeganistão. As mulheres são reprimidas. O uso obrigatório das burcas deixa somente os olhos de fora.

Um casal, e a mulher, Zunaira, desafia as convenções e leva uma vida libertária – dentro de casa, com o marido, Mohsen. Há outro casal, mais submisso aos ditames religiosos e sociais. Algo ocorre na rua – olha o spoiler – com Mohsen e terá reflexos pesados na relação dos apaixonados.

Quem assistir não conseguirá esquecer os olhos – de Cabul ou de Zunaira?

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.