Acontece 10/11/2020

Anitta
Anitta: Made in Honório é o mais novo documentário da cantora, que chega no catálogo da Netflix até o fim do ano, mais precisamente no dia 16 de dezembro. A informação foi confirmada pelo serviço de streaming nesta quinta-feira, 5. “Corre pro canal da Netflix que eu vou contar tudo sobre minha nova série com direito a cenas exclusivas e tudo”, escreveu a cantora na legenda da foto que publicou no Instagram.

Rotina de Anitta
A nova série documental acompanha a frenética rotina profissional de Anitta, com um olhar mais íntimo sobre a vida pessoal da artista. “A Anitta e a mãe dela rebolando no palco é só um gostinho do que vem aí na minha nova série documental Anitta, Made in Honório”, diz o comunicado do perfil oficial da Netflix nas redes sociais. (Por Camila Tuchlinski/AE/São Paulo)

SPFW I
Terminou no domingo (8) a primeira edição totalmente digital da Semana de Moda de São Paulo (SPFW). O público pode assistir nas redes sociais vídeos com diversos formatos e até ver comentários de Arlindo Grund, apresentador do Esquadrão da Moda e figura recorrente na fila A dos desfiles presenciais. A transmissão digital já ocorria desde 2001, entretanto a pandemia do novo coronavírus forçou as marcas a olhar para o online de maneira mais estratégica. 

Cotas
Na primeira edição da SPFW a ter a obrigatoriedade de 50% dos modelos serem afrodescendentes, indígenas ou asiáticos, João Pimenta exibiu um desfile com personagens totalmente escondidos por camadas de tecidos e com máscaras que cobriam o rosto. “Eu quis não mostrar a pessoa que estivesse usando a roupa, eu quis neutralizar para que qualquer pessoa pudesse se ver dentro da minha roupa. Você não consegue perceber se a pessoa é homem ou mulher, se ela é branca ou preta. A moda é um veículo muito importante, mas é separatista, gordofóbica, racista”, explicou o estilista. (Por Gabriela Marçal/AE/São Pualo/As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)

Felipe Neto
A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) indiciou o youtuber e influenciador digital Felipe Neto por corrupção de menores após receber uma denúncia anônima de que Neto teria publicado em seu canal do conteúdo impróprio para crianças. Conforme a polícia, ele não teria limitado a classificação etária dos vídeos que teriam “conteúdo e linguajar inapropriado para menores”. 

Confiante
Conforme a assessoria do youtuber, o indiciamento teria ocorrido “sem qualquer investigação ou apuração”. Em suas redes sociais ele falou sobre o assunto. “Confiamos inteiramente na justiça. Já esperávamos isso e estamos 100% tranquilos”. Neto também divulgou uma nota em que afirma ter prestado os todos os esclarecimentos necessários, além de estar “confiante no poder Judiciário” e “convicto e tranquilo de que nunca praticou crime algum”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *