9 dicas para melhorar as finanças pessoais

Todo mundo deve se preocupar com as finanças pessoais para alcançar objetivos no futuro. Ter domínio sobre as finanças pode levar as pessoas cada vez mais longe, uma vez que quase ninguém consegue ter dinheiro sobrando sem fazer um planejamento.

Ter dinheiro é a uma das melhores coisas, se não a única forma de realizar todos os objetivos que uma pessoa tem para o futuro, sejam eles de curto, médio ou longo prazo. 

Por isso, se você tem planos de viajar, fazer um intercâmbio, fazer faculdade, comprar um carro ou casa, investir em educação para os filhos, ter mais qualidade de vida e uma aposentadoria melhor, é preciso primeiro dominar a arte de controlar suas finanças pessoais.

Sendo assim, veja as dicas que trouxemos para você ter uma completa noção de como pode fazer isso com mais facilidade.

1. Saiba quais são os seus gastos

O primeiro passo para melhorar as suas finanças pessoais é ter noção de quais são os seus gastos mensais. Para isso, você vai precisar analisar todos os dados de gastos dos últimos meses para ter uma noção média de quanto gasta com cada coisa.

Quanto mais dados você tiver, melhor. Por isso, busque ter informações de muitos meses, pois isso vai te dar uma precisão maior do valor médio de cada gasto que você tiver.

Especifique os gastos e faça o valor médio de tudo. Coloque tudo sobre aluguel, conta de água, energia, telefone, celular, tv a cabo, comida, roupas, lazer, estudos, condomínio, cartão de crédito e planos de saúde. 

Não se esqueça de levantar também o dinheiro gasto com taxas, como por exemplo, taxas de manutenção de contas bancárias, anuidades de cartão, entre outras.

É importante que você tenha informações de tudo que você gasta e não se esqueça de nada. Este é o primeiro passo para ter uma noção exata dos seus gastos mensais e saber como solucionar.

2. Diminua seus gastos mensais 

Depois de ter noção exata de todos os seus gastos, você pode começar a entender melhor o que pode ser cortado, diminuído e negociado. 

Taxas de cartão e conta, planos de telefone e celular, TV a cabo e coisas do tipo são ótimos em cobrar pequenas parcelas que, ao somadas, tiram muito dinheiro do seu bolso. Por isso, faça uma faxina financeira e elimine estes gastos.

Você pode tentar negociar planos mais baratos, caso não deseje cancelar algum serviço, por exemplo. O ideal é que no final fique somente o que você realmente usa e você pague somente por aquilo que é necessário.

Se quiser economizar mais nos gastos, é recomendável que você diminua o seu padrão de vida, alugando uma casa mais barata, imóveis sem taxa de condomínio, utilizando um transporte mais em conta e cozinhando em casa ao invés de pedir a maioria de suas refeições em restaurantes e lanchonetes. 

3. Saiba quais são as suas dívidas

Se você possui dívidas, faça o mesmo levantamento que fez para as suas despesas mensais. Tenha em mãos todos os dados necessários sobre elas, como valores atualizados, taxas de juros e formas de pagamento. 

Organize suas dívidas das mais caras para as mais baratas. Para fazer isso, você deve levar em consideração o valor da dívida e as taxas de juros.

Analise também quais dívidas possuem as melhores condições de negociação. Tudo isso vai te ajudar a ter uma noção melhor de suas dívidas para pôr em prática o próximo passo.

4. Negocie e diminua suas dívidas

Quando você já tiver noção do tamanho das suas dívidas, é hora de tomar atitudes para diminuir ou eliminá-las. Para isso, tenha informações de onde ligar e com quem conversar para fazer as negociações.

Ao entrar em contato, você pode negociar juros, formas de pagamento e até mesmo um valor bem abaixo do total para pagar a sua dívida à vista. Empresas como o Serasa costumam facilitar essa comunicação entre credores e devedores, dando a oportunidade de diminuição da dívida em até 90%.

Faça o máximo que puder para pagar suas dívidas. Agora que você cortou alguns gastos, um pouco mais de dinheiro deve sobrar para você colocar a quitação das dívidas como prioridade, que é onde elas devem ficar.

Caso você encontre credores muito difíceis de negociar, considere trocar a dívida cara por uma barata. Existem empresas online que oferecem empréstimos para negativados e você vai precisar fazer as contas para ver se vale a pena trocar os juros de uma dívida pelos juros de um empréstimo desses.

Mais à frente vamos falar um pouco mais sobre como é possível aumentar a renda mensal para utilizar este dinheiro para pagar dívidas, por exemplo.

5. Aprenda a negociar

Quem sabe negociar consegue melhores acordos. Isso serve tanto para quem possui dívidas quanto para quem deseja comprar uma casa, carro, produtos menores ou até mesmo negociar serviços com clientes.

Ao negociar melhores valores e condições, você encontra maneiras de ganhar mais. A habilidade da negociação pode ter impacto direto nas suas finanças. 

Para desenvolver esta habilidade, tanto de negociação quanto de vendas, procure ler livros e saber mais sobre o assunto. Existem muitos livros bons sobre o tema, veja dois deles:

  • As armas da persuasão 

  • Como convencer alguém em 90 segundos

6. Aprenda a economizar

Outra grande habilidade de quem tem domínio sobre as finanças pessoais é aprender a economizar em pequenas coisas. Mesmo que já tenhamos falado sobre diminuir os gastos mensais, ter a habilidade de economizar é um conceito além desse.

Economizar é a habilidade de saber diminuir o valor das contas, por exemplo. Quando você desliga as luzes e aparelhos eletrônicos que não estão em uso, está economizando.

Quando você resolve caminhar pequenas distâncias ao invés de pegar um Uber, também está economizando. Perceba que pequenas atitudes do dia a dia te faz criar o hábito de economizar? Veja abaixo uma lista de coisas que podem te ajudar a economizar mais todos os dias.

  • Diminua o tempo no banho

  • Troque o transporte por um mais barato

  • Faça compras de comida semanalmente para evitar o desperdício

  • Cozinhe em casa 

  • Pesquise e aproveite promoções 

  • Divida as despesas da casa com alguém

  • Compre em lojas de roupas mais baratas

  • Evite o consumo exagerado

  • Pratique esporte ao ar livre

  • Troque o plano de telefone por pré-pago

  • Compre à vista e com desconto

  • Pesquise por produtos mais baratos e com a mesma eficácia 

  • Pesquise antes de comprar

  • Faça reutilização dos seus objetos

7. Crie uma reserva de emergência

Ter uma reserva de emergência é uma forma de ter segurança para fazer investimentos e viver a vida sem preocupações. Geralmente, quando surge uma emergência, pessoas ficam endividadas por terem que pegar dinheiro emprestado para cumprirem seus compromissos financeiros.

Com uma reserva de emergência você fica amparado se caso acontecer alguma coisa como: acidente e conserto do carro, emergência médica ou odontológica, desemprego, reparos urgentes na casa, e outros gastos não previstos. 

Para formar a sua reserva de emergência você utiliza o valor médio de gastos levantado na primeira dica e multiplica esse valor por 6, caso você esteja empregado no regime CLT e por 12 caso o seu trabalho atual tenha um pouco menos de estabilidade.

Você pode guardar este dinheiro em uma aplicação segura e que possui liquidez diária e você possa resgatar imediatamente, caso precise, não se importando com o rendimento. Boas opções são os CDBs de liquidez diária, Tesouro Selic e contas como a do NuBank. 

Portanto, é preciso que você se certifique de três coisas antes de formar a sua reserva de emergência:

  • Que o seu dinheiro está garantido pelo banco, mesmo que ele quebre;

  • Que você está seguro com o valor estipulado para a sua reserva;

  • Que a aplicação possua liquidez diária.

8. Faça investimentos

Para alcançar seus objetivos materiais você vai precisar fazer investimentos e deixar o seu dinheiro trabalhar por você. Veja abaixo como você pode fazer isso.

Defina suas metas de curto, médio e longo prazo

Saiba o que você quer para o seu futuro e em quanto tempo quer alcançar essas metas. Isso é importante para você decidir se investe o dinheiro em renda fixa ou variável, qual o tempo de liquidez da aplicação e qual valor aplicar em cada uma delas.

Defina o seu perfil de investidor

Para não tomar atitudes precipitadas e fazer as melhores escolhas de investimentos você precisa saber qual o seu perfil de investidor. Busque fazer testes online, nos sites das corretoras e busque um padrão nos resultados.

O teste vai definir se você possui um perfil conservador, se está disposto a se arriscar um pouco nas aplicações ou se prefere ter maiores rendimentos e se expor a aplicações como ações e fundos imobiliários na renda variável.

Diversifique seus investimentos

Você nunca deve colocar todos os seus investimentos em uma única aplicação. Diversifique o máximo que puder para ter mais segurança de que não vai ter prejuízos.

Se você for do perfil renda fixa, escolha aplicações diferentes, como CDBs, LCI, LCA e o tesouro. Agora se você quiser se expor na renda variável, estude mais sobre as boas empresas da bolsa e seja sócio de muitas delas e não somente da que mais gostou.

A grande vantagem da bolsa é poder investir em ações fracionadas e FIIs diferentes, aportando pouco dinheiro todos os meses. Vale a pena estudar e conhecer mais sobre o assunto.

9. Ganhe mais dinheiro

Para ganhar mais dinheiro você vai ter que revisar as formas de renda que possui atualmente e encontrar maneira de ganhar ainda mais. Por isso, nós temos duas dicas para você.

Negocie um aumento 

Se você contribui muito para a empresa e possui boas razões, negocie um aumento com o seu chefe. Veja também a possibilidade de aumentar o valor dos seus serviços e entregar mais valor ao cliente.

Utilize as habilidades de negociação que recomendamos anteriormente para ganhar mais dinheiro. Ofereça para o seu chefe uma proposta irresistível, provando a ele que você é valioso e pode ser ainda mais. 

Caso ele não identifique isso, outra opção é trocar de emprego, buscando por empresas que pagam mais pelo mesmo cargo, que possuem benefícios que te ajudam a economizar no transporte e alimentação e coisas do tipo.

Considere também se qualificar para conseguir avançar de cargo. Uma promoção é a melhor solução para ganhar mais no seu emprego atual.

Faça renda extra

Procurar novas fontes de renda pode te ajudar a aumentar muito o valor final de ganhos do mês. Existem diversas formas de renda extra que dão muito dinheiro, com o benefício de você nem mesmo ter que sair de casa para exercê-las

Muitas pessoas começaram a fazer renda extra e descobriram uma nova paixão que viraram até mesmo uma renda principal. Por isso, considere fazer algo que goste nas horas vagas e que pode te trazer um retorno financeiro.

Tipos de renda extra que ajudam nas finanças pessoais

Abaixo nóss falamos um pouco mais sobre as formas de renda extra disponíveis para você tentar.

Crie um blog e produza conteúdo

Quando você faz um blog e produz conteúdo para ajudar pessoas você conquista uma audiência e pode monetizar o seu blog com anúncios do Google, vendas de produtos e publiposts. O mesmo acontece caso você queira criar um canal no YouTube e fazer conteúdo em vídeo.

Para criar um site você só vai precisar comprar domínio e recomendamos a hostinger para isso, contratar um host e fazer o site do jeito que mais gostar. Se tiver dificuldade, considere contratar alguém para criar o seu site.

Tenha uma loja virtual

Você pode vender produtos online em modelo dropshipping ou tendo o seu próprio estoque. De qualquer forma, criar uma loja virtual em uma era em que as pessoas consomem muito pela internet pode ser um ótimo negócio.

O melhor de tudo é que o investimento também é bem pequeno, se limitando a comprar domínio e contratar um servidor de hospedagem de sites com uma plataforma de e-commerce.

Comprar domínio e revender

Antes de comprar domínio saiba que existem opções que são muito valiosos por serem simples. As pessoas preferem comprar domínio com palavras chave que são fáceis de encontrar e bem ranqueados no Google.

Por isso, quando você escolher um domínio e colocar para revenda, pode ganhar uma boa comissão, dependendo de quanto vale este domínio.

Venda produtos nas redes sociais

Para esse tipo de renda extra você não vai precisar comprar um domínio. Crie uma conta nas principais redes sociais, como a Facebook e Instagram e venda produtos por estes canais. 

Ainda assim, é recomendado que você tenha uma loja virtual para passar mais credibilidade ao consumidor.

Outras formas de renda extra:

  • Faça comida para vender

  • Se ofereça como diarista

  • Trabalhe de Uber 

  • Trabalhe em apps de entrega

  • Trabalhe como freelancer

Conclusão

Para ter controle sobre as finanças pessoais é preciso entender todas as armadilhas e oportunidades que o seu dinheiro está exposto. 

Com este guia de finanças pessoais que apresentamos você pode melhorar muito a sua vida financeira e conseguir alcançar mais metas e objetivos.

Gostou de saber um pouco mais sobre como melhorar as finanças pessoais? Deixe o seu comentário e dúvida sobre o assunto e compartilhe com os seus amigos que podem melhorar também as a vida financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *