Mauro Picini Sociedade+Saúde 11/11/2020

Cellera Farma pretende alcançar um faturamento líquido de R$ 330 milhões com o lançamento de Culturelle® no Brasil

Omilton Visconde Junior

 

Com sólido posicionamento no setor farmacêutico, a empresa brasileira Cellera Farma desponta no cenário nacional nos últimos anos com fusões e aquisições de marcas importantes da indústria farmacêutica. A empresa  busca  firmar seu propósito ao apoiar médicos e inovar o portfólio de produtos a cada ano, sempre em busca do bem-estar humano. Além disso, a organização está voltada para a produção local de produtos genéricos que representam 100% do portfólio da unidade de negócios Delta, somados aos medicamentos de prescrição destinados para as áreas terapêuticas do sistema nervoso central, gastroenterologia, pediatria e clínica médica. 
Neste ano, a Cellera Farma estima alcançar um faturamento líquido de R$ 330 milhões no país, com investimento injetado em torno de R$ 15 milhões, sendo grande parte direcionado para a chegada do probiótico número um dos Estados Unidos e da Europa, Culturelle®. O produto é o principal movimento de mercado para a empresa, que pretende chegar entre as três maiores marcas de probióticos nos próximos 5 anos. 
“Preservar o bem-estar humano por meio da qualidade dos nossos produtos, cuidar da sustentabilidade e manter toda a inovação, assim é o DNA da Cellera Farma. Uma plataforma de negócios focada no futuro para o progresso da ciência e da medicina.  Investir em tecnologia de ponta, no bem-estar dos consumidores e de nossos colaboradores, isso é o que move a nossa paixão pelo setor farmacêutico”,  afirma Omilton Visconde Junior, CEO da empresa. 

Um pouco da nossa história 
Nasce em 1947 a Fundação do Instituto Terapêutico Delta, localizada no Rio de Janeiro, uma sólida empresa com  exposição no mercado de similares e cosmecêuticos. Com sucesso adquirido ao longo dos anos,  em 2007 a diretoria sentiu necessidade de construir uma unidade fabril na cidade de Indaiatuba, a 104 quilômetros da cidade de São Paulo, com 25 mil metros quadrados de área  total construída, aprovada pela Anvisa como planta de produção para medicamentos, cosméticos, produtos para saúde e vitaminas.   
Porém, foi em 2010 que aconteceu a aquisição da Delta pela canadense Valeant Pharmaceuticals International Inc., empresa que fabricava e comercializava produtos farmacêuticos e medicamentos genéricos de marca, principalmente para doenças de pele, distúrbios gastrointestinais, saúde ocular e neurologia. A movimentação gera uma grande perspectiva de crescimento do setor no país e cria um novo olhar sobre a produção local de medicamentos. 
Em 2017 nasce então a Cellera Farma, resultado da aquisição da Delta Farmacêutica e da empresa MIP Brasil Farma, com o investimento do Principia Capital Partners em parceria com o sócio Omilton Visconde Jr, empresário com grande experiência no mercado farmacêutico brasileiro. Com a conquista da Delta, a empresa torna-se a proprietária dos produtos Mestinon®, Caladryl® e uma forte linha de genericos e similares. No ano seguinte, alcança um posto importante com as aquisições dos medicamentos Pamelor® e Benerva®, o que possibilita entrar de forma objetiva no segmento de prescrição médica.  
Em 2019, a Cellera Farma passou a representar no Brasil 12 medicamentos da Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson. Por meio do acordo, a Cellera tem implementado estratégias de marketing, educação médica, comercialização direta para distribuidores e abastecimento do mercado nacional para esses produtos. Os medicamentos que fazem parte da parceria são marcas consolidadas da Janssen  que possuem indicação para o tratamento de doenças do sistema nervoso central e enfermidades gastrointestinais. São eles: Concerta®, Haldol®, Invega®, Reminyl®, Risperdal®, Risperdal Consta®, Stugeron®, Topamax®, Imosec®, Motilium®, Mylicon® e Pariet®.
Neste novo cenário, a Cellera dá passos definitivos para construir uma imagem importante no segmento de medicamentos para prescrição médica após firmar a parceria com a Janssen e o lançamento de Culturelle® no país. O Brasil é o principal e dos mais promissores no setor farmacêutico no mundo, pois continua crescendo neste momento de crise econômica de 5 a 10% ao ano. Atualmente, o Brasil é o sexto maior mercado no mundo, seguido de países como Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e França. Atualmente, a Cellera Farma engloba a lista de empresas que estão entre as 25 maiores do mercado no setor e que está presente entre as 40 de maior faturamento.  

Sobre a Cellera Farma 
Cellera Farma é resultado da aquisição do Instituto Terapêutico Delta e da empresa MIP Brasil Farma, com o investimento do grupo Principia Capital Partners em parceria com o sócio Omilton Visconde Junior, empresário com grande experiência no mercado farmacêutico brasileiro. Localizada na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, a planta fabril tem 25 mil metros2 de área  total construída, aprovado pela Anvisa como planta de produção para medicamentos, cosméticos, produtos para saúde.

 

5 dicas de brinquedos educativos para presentear as crianças

 

O ato de brincar tem um papel fundamental para o desenvolvimento biopsicossocial humano. Enquanto brincam, as crianças estimulam a criatividade e a capacidade de resolver diferentes tipos de problemas, tudo isso utilizando apenas a imaginação. Para aguçar ainda mais o interesse em aprender, alguns brinquedos divertidos e educativos podem ser excelentes sugestões de presentes em qualquer época do ano.
De acordo com Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga especialista em gestão escolar e educação inclusiva, as crianças necessitam de brinquedos que favoreçam o desenvolvimento de suas habilidades motoras, coordenação grossa e fina, estruturação espaço temporal e lateralidade. “Os pequenos estão em uma fase de descoberta, a brincadeira caracteriza vínculo importante com o seu meio social, seus familiares e amigos, e é desse convívio com o outro que a criança começa a formar sua ideia de mundo”, conta.
Vale lembrar que o aprendizado não é resultado apenas do objeto em si, mas do conjunto de estratégias e habilidades que possibilitam às crianças novas experiências. “O desenvolvimento infantil vem do processo de experimentar, ousar, tentar e conviver com as mais diversas situações”, diz. “Jogos em grupo, por exemplo, fazem com que a criança desperte suas funções sociais, pois é estimulada a distinguir diversos tipos de reações grupais e estimar as consequências agradáveis ou desagradáveis que elas acarretam”, explica a especialista.

 

Entre os brinquedos educativos indicados pela psicopedagoga estão jogos que incitam o pensamento lógico e a coordenação motora, tudo para permitir que a criança aprenda enquanto brinca. A seguir, confira 5 dicas de brinquedos lúdicos que podem fazer sucesso nas brincadeiras dos seus filhos:
1. Jogo do Mico
“O Jogo do Mico ajuda a desenvolver o raciocínio das crianças de um jeito divertido”, conta. O objetivo da brincadeira é baixar o maior número de pares e não ficar com o Mico na mão. Segundo Ana Regina, outra boa opção de jogos de cartas é o Uno. “Para quem já tem o Jogo do Mico ou quer presentear adolescentes, o Uno é uma excelente dica, pois envolve toda a família, independentemente da idade, além de auxiliar no desenvolvimento da capacidade de associação e pensamento estratégico”, explica.
2. Imagem e Ação
O clássico jogo de desenho e adivinhação, onde o que vale é a criatividade. “O legal deste jogo é que, além de desenvolver a criatividade, ele também pode ajudar no combate à timidez das crianças”, diz a especialista.
3. Rummikub
O objetivo do Rummikub é criar estratégias para esvaziar o tabuleiro antes dos seus oponentes. “É um jogo muito bom de raciocínio, que estimula a mente da criança e dos adultos”, afirma.
4. Banco Imobiliário
“No caso do Banco Imobiliários, trazemos um aprendizado mais robusto: o da educação financeira”, diz. Segundo a especialista, desde cedo é importante que as crianças aprendam a usar o dinheiro de forma consciente.
5. Quebra-cabeça
“Além de exercitar a memória visual, montar quebra-cabeças ajuda no desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas”, explica. “E os benefícios não são só para as crianças! Jovens, adultos e idosos também têm muito a ganhar com esse tipo de estímulo”, completa Ana Regina Caminha Braga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *