Coluna do Editor – 02/02/2024

0 168

Ferroeste

Esta semana Toledo recebeu um encontro sobre a atualização do projeto da Nova Ferroeste, na verdade, uma ‘lenga-lenga’ sem tamanho. Novidade mesmo…nenhuma! Novidade seria se a obra estivesse começando, se estivessem sendo feitos contratos para operações futuras, etc. Mas fazer uma reunião para dizer aquilo que já tem sido dito é uma perda de tempo sem tamanho.

Terminal em Toledo

Além disso, para mim ficou muito claro que a construção de um terminal em Toledo será quase impossível. Esqueçam. Com Cascavel ao lado vai acontecer a mesma coisa que em relação ao aeroporto. Ninguém em sã consciência faria um ‘puxadinho’ nos trilhos para atender Toledo. Trem não igual bicicleta que vira em qualquer lugar.

Consolidação

Hoje existem três terminais prontos nessa linha da Nova Ferroeste: Cascavel, Guarapuava e Paranaguá e o objetivo é consolidar esses terminais para viabilizar a operação. Matemática senhoras e senhores. Simples assim.

Aeroporto

Plantar na sociedade a ideia que Toledo vai ganhar um terminal ferroviário é igual os voos diários para Curitiba, depois Campinas (SP). Vai ser a eterna ‘gangorra’. Ora funciona, ora não funciona pela razão muito prática: se não existir demanda, não tem oferta em aviação. Ainda mais agora com os preços, literalmente, nas alturas.

Foco

Já escrevi sobre isso aqui e reitero: ao invés de ficar sonhando com voos diários, melhor é investir para tornar o Aeroporto Municipal Luiz Dalcanale Filho um aeroporto executivo de alto padrão.

Investimentos

Ao invés de ficar brigando para trazer voos diários, melhor é investir para melhorar a atual estrutura e capacitar o aeroporto de Toledo para atrair outro tipo de cliente.

Aeroporto Regional

Mesmo com suas falhas, hoje é preciso reconhecer que o Aeroporto Regional que tanto se sonhou está em Cascavel.

Desenvolvimento

E antes que pensem que sou contra o desenvolvimento de Toledo, quero deixar claro que defendo com unhas e dentes essa terra que escolhi viver, porém, é necessário compreender melhor as oportunidades que surgem e que a cidade tem deixado escapar ao querer competir com Cascavel, por exemplo, que geograficamente está melhor situada por causa do entroncamento natural que se formou ao seu redor.

Caixa

Muitas vezes é preciso pensar fora da caixa. Neste sentido, algumas de nossas lideranças mal estão apenas enxergando o que tem lá dentro.

Novo hospital

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugura nesta sexta-feira (2) o Hospital Municipal Fioravante Motter, em Cafelândia. A obra recebeu investimento de R$ 16 milhões, recursos do governo federal e estadual. A Secretaria da Saúde fará um aporte mensal de R$ 300 mil para custeio da unidade.

Estrutura

A nova estrutura tem duas salas cirúrgicas, três leitos de recuperação anestésica, 33 leitos adulto e pediátrico, leitos de isolamento, cozinha, Central de Material Esterilização (CME), sala de reuniões, farmácia, sala de urgência e emergência e sala de hidratação e nebulização.

Aulas

Nesta sexta-feira (2), a Secretaria Municipal de Educação de Toledo realiza a abertura oficial do ano letivo de 2024. Pela manhã o encontro será no Teatro Municipal, a partir das 8h, com os professores das escolas municipais; no período da tarde, no Auditório da Unipar (Parigot de Souza), a partir das 13h30 com os professores dos Centros Municipais de Educação Infantil.

Semáforo

Por falar em volta às aulas, quem passar nas proximidades do Colégio La Salle precisa estar atento: um novo semáforo foi instalado no cruzamento da Guarani com Independência.

Rotatórias

Confesso que tem me preocupado essa proliferação de semáforos pela cidade. Não sou especialista, entretanto, enxergo nas rotatórias uma forma menos agressiva de controlar o fluxo de veículos. Mas, como destaquei, não é minha especialidade e dentro da Prefeitura de Toledo há quem seja o ‘bam-bam-bam’.

Deixe um comentário