Coluna do Editor – 10/01/2024

0 173

Quatro Pontes

Foto: Vanderleia Kochepka

O vice-prefeito e secretário de Administração e Gabinete de Quatro Pontes, Tiago Hansel, assumiu o comando do paço municipal. Ele permanecerá à frente do Poder Executivo durante 24 dias, período em que o prefeito João Laufer estará de licença para gozo de férias. Ele reassumirá os trabalhos junto à prefeitura no dia 1º de fevereiro. A troca de comando foi acompanhada pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Davi Boufleuher, e a secretária de Cultura e Esportes, Cleunice Majolo.

Van

O assessor parlamentar Ricardo Santos participou da entrega de uma van para Toledo, adquirida através de uma emenda parlamentar do deputado federal Aroldo Martins, em parceria com o deputado estadual Alexandre Amaro. O veículo será usado pelo Departamento de Endemias.

IPTU

Nos bastidores são fortíssimos os rumores sobre um projeto de lei prevendo o aumento do IPTU em Toledo tão logo a Câmara Municipal volte do recesso.

‘Robin Hood’

Por falar na Câmara, o ‘Robin Hood’ fez uma defesa feroz dos pobres durante debate na questão do repasse de verbas para a manutenção do Hospital Regional, mas na hora de dar a cara para votar…tinha uma viagem marcada!

Faciap

A Faciap divulga nesta quarta-feira (10) a relação dos finalistas da segunda edição do Prêmio Faciap de Jornalismo. A entrega da premiação ocorrerá no dia 31 de janeiro, no NH Curitiba The Five, em Curitiba. Nesta edição a Comissão Organizadora recebeu 108 trabalhos nas categorias Rádio, Televisão, Internet, Impresso e Fotojornalismo, um crescimento de 44% em relação à primeira edição. O Jornal do Oeste inscreveu alguns trabalhos.

Rodovia da morte

A PR-317 em Toledo é sim uma rodovia da morte. São vários acidentes todos os meses, alguns com vítimas fatais, como infelizmente aconteceu na segunda-feira, com a morte de três pessoas após o motorista de um caminhão perder o controle do veículo carregado com artefatos de cimento e acertar três carros, parando sobre a ponte do Rio São Francisco.

Matemática

A matemática é simples: a rodovia segue sendo a mesma de quando foi inaugurada. Nesse tempo a frota de veículos aumentou em ‘zilhões%’, sem mencionar que há veículos maiores e mais potentes, mas o trecho segue rigorosamente o mesmo.

Perigo

O perigo é constante porque na 317 não tem acostamento na maior parte do trecho que corta Toledo; os poucos pontos de ultrapassagem são curtos; as obras de manutenção nem sempre são feitas de acordo; e por aí segue o baile!

Omissão

Pior é que quando acontece um acidente como o dessa semana é aquela comoção geral, com discursos inflamados de ‘lideranças’ de que é preciso fazer alguma coisa, etc. Na prática o que se tem visto é uma omissão total por parte das nossas lideranças políticas que não conseguem fazer absolutamente nada para mudar o cenário.

Multas

Mas com frequência há viaturas da Polícia Rodoviária Estadual multando – com razão – motoristas que trafegam acima da velocidade ou fazem ultrapassagens em locais proibidos. Quem sabe o dinheiro dessas multas não daria para fazer alguma melhoria na rodovia?

Representação

E depois há quem ainda tenha a cara de pau em falar da atual representação política de Toledo junto ao Governo do Estado! E no passado, não deu para fazer nada? Esse é um problema que se arrasta há décadas!

Deixe um comentário