Coluna Do Editor – 28/02/2024

0 160

Esmola não

Está previsto para esta quarta-feira (28), a partir das 8h no Auditório Acary de Oliveira, o lançamento da campanha “Esmola não dá Dignidade”. A iniciativa da Prefeitura de Toledo é fazer com que a sociedade local enxergue de uma vez por todas que ficar dando esmolas apenas fortalece a atual situação nas ruas da cidade, ou seja, com cada vez mais pessoas pedindo esmolas e sobrevivendo deste tipo de ação que não ajuda em absolutamente nada. Nem a pessoa que está recebendo, muito menos para mudar a realidade.

Realidade

Por falar em realidade, após várias cobranças neste espaço e em outros veículos de comunicação, além de episódios recentes, como estupro e homicídio, sem falar em pequenos delitos e o aumento no consumo de drogas nas ruas, finalmente quem está à frente da Prefeitura de Toledo acordou para o problema.

Exemplo

Como já escrevi em outras Colunas, cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba, por exemplo, um dia já tiveram 160 mil habitantes. Se nada de efetivo for feito agora, no futuro não adianta chorar.

Esforço

De acordo com o prefeito Beto Lunitti, as pessoas em situação de rua estão inseridas numa triste realidade e o “enfrentamento dessa problemática demanda investimentos nas áreas de Assistência Social, de Saúde e de Segurança Pública, além de um componente de caráter educativo”, que, ainda de acordo com o prefeito, é o que se pretende com essa campanha.

Impeachment

Na semana passada após o presidente Lula (PT) comparar a ofensiva militar de Israel na Palestina com o extermínio de judeus pelo governo nazista de Adolf Hitler na Alemanha, os deputados da oposição se manifestaram contra o seu discurso e começaram a recolher assinaturas para protocolar o requerimento de impeachment de Lula. A deputada federal Carla Zambelli (PL/SP), que lidera o movimento, adiou na semana passada o pedido de protocolização do requerimento que já possui 140 assinaturas de parlamentares.

Recorde

O requerimento alega que a fala do presidente configurou um crime de responsabilidade por ter cometido um ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade. Este é o maior pedido de impeachment em termos de assinaturas, pois na época da ex-presidente Dilma (PT), o requerimento protocolado tinha 122 assinaturas.

Vontade

Para avançar no parlamento, este tipo de pedido depende unicamente da vontade do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL). Lula acumula 19 pedidos de impeachment na Câmara, mais do que o dobro de Jair Bolsonaro no mesmo período. Contudo, um cenário para o avanço da proposta é pouco provável em virtude de uma conjuntura formada por parcela relevante de apoio popular e de uma base parlamentar que apesar de instável não deve desembarcar do governo.

Viaduto

Foi aprovado na Assembleia Legislativa o projeto de lei 151/22, do deputado Douglas Fabrício (Cidadania), que denomina de Luiz Augusto Boroto o viaduto no quilômetro 236 + 800 metros da BR-163, no município de Toledo. Luiz Boroto nasceu em 1926, em Marau, Rio Grande do Sul. No final da década de 60 ele se mudou para Toledo onde morou até comprar algumas áreas na comunidade rural. Nessas terras iniciou o trabalho como produtor rural, obtendo destaque. Também foi tesoureiro da Escola Rural e ajudou na construção da Igreja da comunidade.

Eleições em Foco

No dia 9 de março, no Auditório da Unipar em Toledo, será realizado o curso Eleições em Foco, um evento multidisciplinar sobre estratégias, inovações e perspectivas para as eleições deste ano. O objetivo é reunir pré-candidatos, assessores, especialistas, estrategistas políticos e entusiastas do cenário eleitoral com o objetivo de discutir e instruir para a disputa das eleições de 2024.

Inscrições

As inscrições estão abertas no valor de R$ 100,00 presencial e R$ 150,00 online. Mais informações através do e-mail: [email protected]

ou do Whatsapp: (45) 99968-9179.

Deixe um comentário