Coluna do Editor 28/07/2020

De volta

Dentro de mais alguns dias será possível a retomada dos eventos esportivos em Toledo. A declaração foi dada pelo prefeito Lucio de Marchi em entrevista à Rádio Integração (AM 1.380) nesta segunda-feira (27). De acordo com o prefeito é possível flexibilizar ainda mais as regras, desde que a população colabore e os números de casos de Covid-19 sigam mantendo a tendência de queda dos últimos dias.

 

Luto

O presidente da Câmara de Toledo, Antônio Zóio, destacou o papel desempenhado pelo ex-prefeito Luiz Alberto Araújo à frente do Poder Executivo durante o seu mandato, realçando sua atuação no período em que atuou no município. “É com muita tristeza que recebemos a notícia da morte de pessoa que deu sua contribuição para que nossa terra seja o que é hoje, tudo o que fez pelo município em seu período como prefeito”, lamentou o presidente do Poder Legislativo. Para o vereador Antônio Zóio esta é uma perda sentida por Toledo, aproveitando a manifestação para estender o sentimento a respeito a toda a família enlutada.

 

História

Luiz Alberto de Araújo foi eleito prefeito de Toledo em 1988, ocupando o cargo no período de 1989 a 92 ao lado da ex-vereadora e então vice-prefeita Rosali Campos e por sua atuação na Prefeitura de Toledo e como gerente do Banco do Brasil foi homenageado pela Câmara Municipal em 1996. Araújo recebeu o Título de Cidadania Honorária de Toledo, conforme o Projeto de Lei n° 60, da Mesa Diretora, que após aprovação dos vereadores e sanção do Poder Executivo ganhou a forma da Lei R n° 38.

 

Câncer

Luiz Alberto Araújo era natural de Porto União e funcionário de carreira do Banco do Brasil, pelo qual veio para Toledo nos anos 80. Faleceu aos 81 anos na última quarta-feira, em consequência de câncer de pâncreas que vinha enfrentando já há algum tempo. Atualmente, Araújo residia em Porto União, em Santa Catarina. O ex-prefeito nasceu no dia 13 de novembro de 1938 e deixa três filhos (Ana Rosa, Ana Rita e Luís Alberto) e um neto (Pedro).

 

Atípicas

Neste ano de 2020, as eleições municipais serão bastante atípicas. A pandemia do Covid-19 não apenas ocasionou a mudança na data das eleições, como também dará um novo protagonismo às campanhas pelas redes sociais. Além disso, será a primeira eleição municipal sob uma nova e mais rígida legislação eleitoral, que entrou em vigor em 2017.

 

Reunião

Para discutir esses assuntos, os pré-candidatos à vereadores do Republicanos, se na sede do partido, em Cascavel. Respeitando as normas de distanciamento social, os participantes receberam orientações iniciais sobre datas importantes que devem ser respeitadas, e sobre o que pode e o que não pode ser feito de agora em diante.

 

Atenção redobrada

O presidente da Executiva Municipal do Republicanos em Cascavel, Renato Silva, falou da importância dessa conversa. “Precisamos estar atentos à legislação eleitoral e nos prepararmos da melhor maneira possível. Queremos que nossos futuros candidatos façam campanhas transparentes e propositivas, para que a sociedade perceba que podemos fazer a diferença para nossa cidade de Cascavel e toda a região”, explicou.

 

Bate papo

O PL de Toledo também se reuniu na última sexta-feira, de maneira virtual. A reunião online com os pré-candidatos foi comandada pelo presidente, o vereador Walmor Lodi, e pelo vice José Carlos. “Foi muito legal, muito bacana, porque pudemos envolver todos os pré-candidatos e estamos muito animados para o processo eleitoral”, comentou Lodi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *