A quem apelar?

0 955

Na reta final de 2023, o JORNAL DO OESTE destacou o estado de abandono do antigo prédio onde funcionava o Colégio Olivo Beal, no Centro de Toledo. O local deveria abrigar a sede do Núcleo Regional de Educação, mas está – literalmente – às moscas. Além de ratos, baratas, escorpiões, cobras, mosquitos, bandidos, usuários de drogas, entre outros frequentadores. Em meio a números preocupantes do índice de infestação do mosquito da dengue, o exemplo do prédio do antigo Olivo Beal é apenas um entre os muitos exemplos de prédios abandonados, que incluem casas também no pacote. A quem apelar?

A Prefeitura de Toledo não tem poder de polícia. Os agentes de endemias não podem sair por aí arrombando portas e pulando muros, até porque essa não é função destes profissionais. A população reclama, gera protocolos, faz ligações e não é atendida em geral porque o abandono destes prédios muitas vezes é caso de disputa judicial e aí…E aí caberia ao poder público resolver. Unir forças, afinar discursos, estabelecer protocolos, enfim, fazer aquilo que seria necessário para resolver problemas que se arrastam por anos. Alguns talvez não se lembrem dos problemas oriundos até a demolição do antigo prédio onde funcionou por anos o Instituto Médico Legal no Centro de Toledo, mas que trouxe muitos transtornos a quem mora ou trabalha ali próximo.

E aí é preciso que os nobres vereadores, os representantes do povo como muitos adoram se autoproclamar, passem a exercer o verdadeiro para o qual foram eleitos e nem sempre o desempenham da melhor maneira. Ficar na tribuna pedindo pedra para aqui e asfalto acolá é fácil. Elogiar o prefeito e seu séquito em troca de favores também.

Difícil está sendo para alguns sair às ruas para acompanhar as verdadeiras demandas da população de Toledo e até de quem trabalha em determinados setores dentro da Prefeitura. Não é de hoje que os responsáveis pelo setor de endemias reclamam sobre a dificuldade em vistoriar imóveis. Nem mesmo a agenda flexível que está sendo colocada à disposição da comunidade consegue resolver imóveis abandonados. É preciso mais vontade, mais determinação e, se preciso, mudanças na legislação para dar o devido suporte a quem precisa trabalhar e nem sempre consegue pela falta de apoio.

Deixe um comentário