Agora é preciso responsabilidade

O novo decreto publicado nesta quarta-feira (15) pela Prefeitura de Toledo é, ao mesmo tempo, um indicativo de novos tempos em meio à pandemia, assim como um voto de confiança na população de um modo geral, pois não apenas ampliou o período de atendimento – em horas e dias – como também abriu a possibilidade do retorno das atividades religiosas, um dos pontos mais criticados no último decreto, quando se restringiu o horário do comércio em geral.

O novo documento demonstra a responsabilidade com a qual o prefeito Lucio de Marchi tem tratado a questão do avanço dos casos de coronavírus (Covid-19) em Toledo. Ele tomou, desde o início desta pandemia, medidas duras e necessárias para tentar conter o aumento de casos e diminuir ao máximo as perdas humanas, porque as econômicas seriam inevitáveis diante do cenário desenhado mundo afora. Mas a economia pode ser recuperada desde que ações concretas sejam efetivas, mas é impossível recuperar vidas e foi este o pensamento do prefeito desde o começo: a preservação do bem mais precioso para qualquer cidade, que é justamente a vida de seus cidadãos.

No campo econômico este novo decreto é um sinal de que, gradativamente, as coisas voltarão ao quase normal, ou ao novo normal como se tem propagado. Até porque pensar no mundo igual ao que era antes é difícil de acreditar diante de tantas mudanças rápidas efetivadas num período tão curto de tempo para a humanidade, acostumada a sofrer essas mudanças de forma gradativa e com tempo para assimilá-las.

Além disso, o fato de cancelar a festa do fim de ano e repassar o dinheiro para a Garantioeste, a fim de investir nos negócios locais, é um indicativo e mais da vontade do prefeito em mais acertar que errar.

Só que nada adiantará essas novas medidas se a população de Toledo não tiver em mente a necessidade de respeitar as regras de maneira mais responsável do que feito até agora. Cenas de festas e encontros efusivos em vários pontos da cidade precisam ser deixadas de lado, assim como pessoas andando pra lá e pra cá sem máscara ou não respeitando minimamente o distanciamento social. Medidas relativamente simples e que darão uma diferença enorme daqui por diante, quando será preciso seguir agindo com a mesma responsabilidade com a qual a administração municipal atuou até o momento, pensando em manter a saúde da população em primeiro plano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *