“Associativismo na veia”

0 30

O título do Editorial foi retirado do discurso do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), Cristiano Dall’oglio da Rocha, que foi muito feliz quando disse que os integrantes do Núcleo Setorial de Gastronomia são o melhor exemplo do “associativismo na veia”. A frase foi dita durante a entrega da Certificação de Qualidade, edição 2024, às empresas integrantes do Núcleo Setorial de Gastronomia da Acit que preencheram os requisitos estabelecidos desde o início deste programa de qualificação permanente.

Se no início alguns empresários do setor pensavam se tratar apenas de um certificado de ‘faz de conta’ para quem participasse deste ‘clubinho fechado’, ao longo destes 21 anos o certificado de qualidade se mostrou um grande aliado de quem investe em treinamento, capacitação e outras ações visando entregar aos clientes produtos e serviços de qualidade.

Ano após ano, melhoria após melhoria, as empresas do setor de gastronomia foram dando demonstrações de que, embora sejam todos concorrentes, ainda assim é possível haver uma convivência harmoniosa, desde que haja respeito entre todos e critérios bem definidos. E, neste sentido, o Núcleo de Gastronomia é um bom exemplo de que quando existe um objetivo comum é possível superar desavenças e criar novos laços. Se não de amizade, ao menos de respeito mútuo.

O Núcleo de Gastronomia é um exemplo, como foi destacado durante o evento de entrega dos certificados, para outros núcleos setoriais. E não apenas da Acit. Outras associações já buscaram informações a respeito deste caso de sucesso absoluto que extrapolou fronteiras. Esse núcleo carrega realmente o associativismo na veia porque enxergou que é através deste processo de cooperação contínuo ser possível a construção de um caminho sólido de crescimento e melhoria contínua que, sim, pode levar a resultados melhores, mesmo dividindo espaço com concorrentes dispostos a trilhar, juntos, os desafios que são comuns e ficam mais leves quando o fardo é compartilhado entre todos.

Deixe um comentário