Descer do palanque

Um dos grandes erros do prefeito eleito Beto Lunitti, durante sua gestão de 2012 a 2016, foi ter entrado em rota de colisão com vários agentes da sociedade. Pelos mais variados motivos, a impressão que se tinha era que o prefeito não havia descido do palanque. Pois bem, passada a eleição, vencida com quase 65% de rejeição (soma dos principais candidatos de outras vertentes ideológicas), eis que Beto em suas primeiras declarações mostra uma faceta muito bem escondida durante a disputa eleitoral.

Disse ele em sua primeira declaração oficial que “aquele Beto bonzinho não existia mais” e que teria uma conversa muito dura com o JORNAL DO OESTE pelo que este veículo de comunicação o “havia feito sofrer” durante o processo eleitoral. Certamente não são palavras de quem se diz do bem ou então do estadista pregado durante o processo eleitoral. Comete o prefeito, antes mesmo de tomar posse, erro muito semelhante ao do passado. Talvez seja a influência de tantas pessoas ao seu lado ideologicamente contrários à liberdade de expressão ou de imprensa, ferramentas primordiais para a manutenção da democracia. Ainda que esta ‘meia boca’ existente no Brasil.

O que menos o JORNAL DO OESTE fez foi ‘judiar’ de alguém durante o processo eleitoral em Toledo. O espaço foi oferecido durante um bom período da disputa de maneira igualitária e, quando se percebeu que o debate seria nivelado por baixo, como aconteceu em alguns momentos, optou-se por trabalhar a eleição de uma forma mais didática, abordando outros aspectos tão ou mais importantes que propostas meramente eleitoreiras.

Nas pesquisas divulgadas com um cenário sobre a corrida eleitoral em Toledo, em todas o resultado praticamente se repetiu nas urnas, prova da seriedade com a qual a disputa política foi administrada por este veículo de comunicação. Infelizmente, o que o prefeito eleito e muitos do seu séquito não conseguem compreender ou fazer a distinção, é que as críticas muitas vezes devem ser enxergadas como oportunidades para correção de rumos e não apenas uma forma de achincalhar com o próximo. Certamente ainda há tempo para o prefeito eleito descer do palanque e administrar Toledo de uma forma menos agressiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *