Mudança de cor

Após números que oscilaram na semana passada, ora com os novos casos positivos de Covid-19 suplantando os recuperados e vice-versa, a semana começou com o déficit aumentando. Suficiente para se alterar o estado da bandeira de cuidados do amarelo para o laranja. Na prática pouca coisa muda. Por enquanto. Isso porque o comportamento irresponsável de muitos toledanos nos últimos dias poderá, caso a curva insista em não retroceder, aquelas medidas nada simpáticas poderão ser retomadas.

Fechamento de alguns setores, horário mais rígido quanto ao toque de recolher, eventuais multas a quem insistir em não levar a sério dicas relativamente simples, mas que fazem uma diferença gigantesca entre reduzir ainda mais as medidas ou então aumentar os casos. A preocupação também é sobre uma eventual pressão sobre o sistema de saúde, haja vista que no Hospital Bom Jesus, por exemplo, há alguns dias não se baixa dos dois dígitos quanto à ocupação dos leitos de UTI. Em Assis Chateaubriand, no Hospital Moacir Micheletto, a taxa de ocupação está baixa, o que dá um alento caso a curva de novos casos se mantenha no patamar atual.

A preocupação, entretanto, é justamente se esta curva não ceder, algo que tem demorado mais que o esperado, afinal, no último sábado Toledo completou cinco – longos – meses desde o início dessa pandemia que aparentemente deverá seguir até o fim deste ano pelo menos.

As notícias sobre os novos testes de vacinas, com está na edição de hoje do JORNAL DO OESTE, certamente trazem um alento até então desconhecido, pois a maior certeza em relação ao novo coronavírus é que a ‘normalidade’ só será retomada quando a tão sonhada vacina surtir o efeito desejado em larga escala, mais ou menos como aconteceu em relação ao H1N1.

Até lá será preciso que a população se conscientize ainda mais sobre os cuidados necessários a fim de evitar retroceder após se ganhar suados palmos nessa luta contra uma doença que se mostra incansável e, no menor sinal de fraqueza, ataca com a mesma voracidade de antes. A mudança de cor pode não significar nada para alguns, entretanto, é o sinal mais claro do quanto muitos deveriam estar vermelhos de vergonha em não saber seguir regras tão elementares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *