O protagonista do pleito

A data de 15 de novembro de 2020 foi marcada pelo exercício da cidadania. Em Toledo, o dia amanheceu chuvoso, mas ‘tempo feio’ nunca foi motivo para que aquele cidadão comprometido com seu município deixasse de votar, ainda mais em um pleito eleitoral repleto de mudanças impostas pela pandemia.

Em tempos normais todos os municípios do país já saberiam quem seriam os candidatos eleitos nesta data. Mas 2020 não está sendo um ano normal. Mudanças nos prazos e calendário eleitoral fez com que todos esperassem mais por esse resultado.

Foram 45 dias que os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador tiveram para expor o plano de governo de cada chapa e apresentar as propostas de trabalho. Uma das novidades deste, atribulado, 2020 foi a massiva utilização do meio virtual. As mídias sociais permitiram que os candidatos e eleitores tivessem mais contato diante de todas as barreiras da Covid-19.

Os eleitores tiveram 45 dias para entender que prefeito é o representante máximo do Poder Executivo. Ele é quem comanda a administração da cidade, além de ser responsável pela gestão dos serviços públicos do município como educação, saúde, transporte e limpeza pública, entre outros. Enquanto ao vice-prefeito cabe auxiliar nas demandas do prefeito, como no gerenciamento, definição de diretrizes ou representando-o em eventos. E é o vereador que tem o papel de fiscalizar a atuação do executivo, além de elaborarem, discutirem e aprovarem as leis a serem aplicadas no município.

A gestão pública, seja ela executiva ou legislativa, é a representação do povo. Afinal, são os eleitores que escolhem. Quem deixou de voltar, seja por escolha ou qualquer outro motivo, deixa essa responsabilidade de escolha nas mãos do outro. O deseja da população fica explicito nas urnas e a maioria vence.

Em mais um pleito municipal, em mais um período vencido de campanha eleitoral – porque quem gosta de política fica afoito – em mais um resultado que reflete o desejo da maioria dos eleitores não podemos esquecer que o grande protagonista é o município. É o município quem deve sempre estar em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *