Pressão na Cultura

0 1.460

A essa altura não se sabe se Rosselane Giordani é ainda a secretária da Cultura de Toledo, porque a pressão sobre ela subiu a graus extremos após o cancelamento de parte da Virada Cultural prevista para acontecer na próxima semana. O motivo seria a ligação de alguns artistas com a esquerda, algo que a atual administração do prefeito Beto Lunitti e do vice Ademar Dorfschmidt tenta esconder. Ora, se o prefeito tivesse realmente essa preocupação, certamente não levaria adiante, por exemplo, projetos como o tal lote social que, no futuro, será uma ‘bomba relógio’ no colo de quem ocupar o cargo de prefeito. E não se trata aqui de discriminação ou preconceito, mas sim de uma análise fria de onde terminaram projetos como esse país afora.

Houvesse realmente essa preocupação, certamente não haveria tantas pessoas ligadas à esquerda, inclusive com passado de filiação ao Partido dos Trabalhadores, ocupando cargos de alta relevância dentro da atual gestão. Além disso, é inegável a ligação do prefeito e de seu vice com a esquerda. E isso não deveria ser tratado como defeito, mas sim como uma opção.

Mas a pressão foi grande sobre os ombros da secretária que deve ter discutido a lista de atrações com alguém, até por conta de tanta polêmica no ano passado, quando um dos shows fazia alusão ao ex-presidente Jair Bolsonaro, o que acabou trazendo outra vez pressão sobre os ombros do prefeito.

A cultura deveria ser tratada de maneira isolada da política, até porque a liberdade de expressão é um dos pilares de qualquer artista. Não necessariamente deva se concordar com aquilo que é dito, pintado, escrito, cantado. Mas é preciso haver um ambiente livre para que isso ocorra. O próprio JORNAL DO OESTE, embora não concorde com a ideologia presente na atual gestão, tem procurado divulgar as principais ações positivas, mesmo que muitas vezes haja essa discordância de pensamento. No campo da Cultura isso fica ainda mais evidente.

Uma pena se Rosselane Giordani deixar o comando da pasta, como são cada vez mais fortes os rumores vindos do centro Cívico Tancredo Neves. Ela pode até não ser unanimidade, porém, é inegável a dedicação, o emprenho e a organização da pasta que comanda, hoje uma das mais atuantes dentro de uma gestão que busca mudar de rumo em meio a uma turbulência evidente e a uma disputa de poder entre determinadas facções de uma mesma gestão.

Deixe um comentário