Responsabilidade social!

Usar ou não usar máscara? Qual é a dúvida? Por que muitas pessoas ainda são resistentes quanto ao uso da máscara? Por causa do novo coronavírus e da doença que ele causa: a Covid-19, esse equipamento de proteção individual (EPI), antes utilizado somente pelos profissionais em Saúde, passou a fazer parte do cotidiano da população.

A máscara não mata o vírus, no entanto, usá-la pode salvar, pois protege você e também protege quem está por perto. Por isso, sim, nós devemos usar a máscara.

É fato que os brasileiros não possuem o hábito de usar máscaras. No Japão, por exemplo, essa atitude é comum quando alguém está com resfriado ou com gripe. O uso também é recomendado quando a poluição do ar está forte. Assim, protege as vias respiratórias das pessoas.

O uso de máscaras de proteção passou a ser recomendado pelas autoridades em Saúde para toda a população. Estudos demonstram a alta capacidade de transmissão do vírus entre pessoas assintomáticas. Desta maneira, existe a necessidade do uso da máscara mesmo para quem não apresenta os sintomas, como febre, tosse, dor de cabeça ou de garganta, entre outros.

Desde o começo deste mês, em Toledo, a Secretaria de Esportes e Lazer realiza uma campanha educativa na região do Parque Ecológico Diva Paim Barth. O objetivo é orientar a população sobre o correto uso da máscara. Os professores também coletaram depoimentos de quem ainda é resistente ao uso desse item de proteção e daqueles que utilizam.

Quem não usa a máscara, entre as justificativas mais citadas aparecem: “estou comendo”; “parei para beber”; “vou fumar”; “esqueci a máscara”; “fica difícil respirar usando máscara o tempo todo”; “a máscara embasa os óculos”; “já vou colocar”; “não quero falar sobre isso”; “estou ao ar livre”; entre outras.

Pessoas que circulam sem máscara colocam a vida dela e das outras pessoas em perigo. Pensar mais na saúde dos outros é uma questão social. Cantores conhecidos, como Ivete Sangalo e Luan Santana, chamam atenção na música ‘Usar a Máscara Salva’, parte de uma campanha de incentivo ao uso de máscaras faciais como medida de proteção contra o coronavírus. Com composição do cantor Jair Oliveira e direção musical de Wilson Simoninha, a canção ressalta de maneira positiva a necessidade de cobrir o nariz e a boca ao sair de casa quando necessário. A faixa também ganhou versão remixada pelo DJ Alok.

A máscara, descartável para profissionais de Saúde ou de tecido para toda a sociedade, não mata o novo coronavírus, mas a protege dele. Atenção: também não é porque está de máscara que não existe o risco de contágio ou de transmissão do vírus.

O uso de máscara é uma medida entre uma série de orientações que cada cidadão precisa adotar, como: lavar as mãos com frequência ou usar álcool em gel quando não é possível higienizar as mãos com água e sabão.

Outras recomendações são referentes: ficar em casa quando puder, manter distância entre as pessoas e evitar aglomerações. Lembrando: usar máscara e seguir as orientações dos profissionais em Saúde e das autoridades são atitudes sociais. Por isso, cuide de si, quem você ama e quem você ainda pode conhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *