Um ‘X’ contra a violência

O Estado do Paraná aderiu oficialmente, nesta segunda-feira (6), à Campanha Nacional do Sinal Vermelho para o enfrentamento da violência doméstica. A campanha foi lançada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). A ação é simples e direta. Com um “X” em vermelho na palma da mão, feito com caneta ou até mesmo um batom, a mulher que sofre violência pode alertar os atendentes das redes de farmácias participantes da campanha de que é uma vítima e precisa de ajuda. Eles devem ligar imediatamente para o 190.

A posição do Governo do Paraná reforça o compromisso da gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior no combate à violência doméstica e contra a mulher. Essa é mais uma ação de enfrentamento à violência doméstica, que infelizmente só aumenta com a pandemia da Covid-19 e o grande desafio tem sido justamente tentar aumentar cada vez mais essa rede para que as mulheres alertem outras mulheres, e assim possamos todos juntos minimizar este crime. Já em seu lançamento o projeto conta com a parceria de 10 mil farmácias e drogarias em todo o País.

Cabe ressaltar que em Toledo tem sido feito um esforço muito grande para realizar campanhas e projetos a fim de reduzir os índices de violência contra a mulher que, infelizmente, seguem sendo mais normais do que se pensa. E quando se fala em violência, não é apenas a física ou sexual. Há violência moral e financeira que muitas vezes humilham e machucam muito mais que um tapa no rosto, algo deplorável quando se pensa numa relação entre homens e mulheres.

Também é preciso lembrar que Toledo é uma das poucas cidades no Estado do Paraná a ter uma secretaria específica para prestar um atendimento diferenciado à mulher vítima de violência e agora o próximo passo é a construção da tão sonhada Casa Abrigo e a criação de programas que permitam às mulheres nesta situação a terem um mínimo de dignidade para tentarem recomeçar as vidas e não mais precisarem pintarem uma marca em seus próprios corpos pedindo socorro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *