Mauro Picini Moda e Estilo 07/07/2020

As parcelas do alongamento podem ser anuais, semestrais ou bimestrais
A taxa de juros fica entre 8% a 12% ao ano e ha? casos em que se defere uma carência de 1 a dois anos

Em alguns casos, pode ser exigida uma pequena entrada/sinal simbólico ou reforço de garantia. Os requisitos mudam de caso a caso.Caso o banco não defira o pedido administrativo, o produtor pode exigir seu direito ao alongamento em juízo com base no entendimento pacificado no STJ que dispõe que o alongamento não se trata de uma faculdade, mas sim um direito do produtor que preencha os seus requisitos. O produtor rural exerce atividade que possui nítido caráter e função social: produzir alimentos e insumos da cadeia produtiva industrial.
O alongamento do crédito rural não e? uma benesse ou favor individual ao produtor. Ele e? um importante instrumento da legislação rural que beneficia a sociedade ao possibilitar que os produtores continuem a produzir nos momentos de dificuldades financeiras ou calamidade pública como o em que vivemos com a pandemia. Jackson Wagner OABPR 79.916

 

Como se prevenir das fake news?
Enquanto a aprovação do projeto contra disseminação de conteúdo falso na internet está na Câmara dos Deputados, confira algumas dicas para se prevenir das fake news

Vivenciamos um momento de muito conteúdo aberto em canais, sites e redes sociais de uma forma geral. Entretanto, não basta a quantidade de informação se ela não oferece a qualidade necessária. Diante deste fator, nos deparamos com o perigo das famosas fake news, que são aquelas notícias que viralizam absurdamente nos mais variados canais e carregam fatos falsos que podem causar impactos diretos, induzindo diversas pessoas ao erro. 
No caso do Brasil, a atual legislação que prevê punição para esse tipo de crime não fala sobre internet, dificultando ainda mais a tarefa das autoridades em identificar os autores das fake news. Felizmente, o Senado aprovou na última terça-feira (30) o projeto com medidas relacionadas à disseminação de conteúdo falso na internet. Com a conclusão dessa etapa, o texto segue agora para análise da Câmara dos Deputados. 
Enquanto aguardamos o desfecho desse processo, o que podemos fazer para impedir a circulação dessas notícias falsas? De acordo com Cristiano Venâncio, Gerente de Educação do ISAE Escola de Negócios, instituição parceira da Fundação Getulio Vargas (FGV), é preciso estar atento ao conteúdo que consumimos no ambiente digital, validando suas fontes antes de compartilhar qualquer informação. Neste contexto, o especialista oferece quatro dicas importantes. Confira:
 
1.    Valide e origem e fonte da informação, bem como a data da sua publicação; 
2.    Verifique se o conteúdo traz algum posicionamento muito específico. Cuidado com o posicionamento radical, este sim pode ser perigoso;
3.    Pesquise se você encontrará este conteúdo em outros meios e canais. É muito incomum encontrar exclusividade de conteúdo. Se a informação estiver em apenas um canal, desconfie;
4.    Receba o conteúdo, analise e valide. Assim, você poderá ter mais confiabilidade sobre o conteúdo que você está consumindo, sua veracidade e evitará assim os impactos das fake news.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *