Mauro Picini Sociedade + Saúde 10/06/2020

Dia dos Namorados: Sexóloga Danni Cardillo dá dicas para surpreender seu parceiro na hora do sexo

Em tempos de pandemia e com restrições de passeios, o inesquecível pode estar na cama

A sexóloga Danni Cardillo

O Dia dos Namorados deste ano será um tanto diferente já que estamos no meio de uma pandemia. Mas isso não significa que você não possa surpreender o seu namorado(a), principalmente na hora do sexo. A sexóloga Danni Cardillo deu algumas dicas para tornar esta data inesquecível:

A preparação do ambiente: Prepare o ambiente com velas e incensos para dar um ar místico e romântico ao casal.

Massageie : Promova um momento para que seu parceiro se sinta mimado através da exploração sensorial do maior órgão do corpo humano “a pele” doando a massagem pelas suas mãos ou uma versão mais apimentada como as manobras tailandesas. Não esqueça de usar um bom óleo aquecido. Se desejar uma opção aromática, a lavanda será o tempero perfeito para aflorar a sensualidade entre o casal.

Massagem tailandesa é um diferencial: A massagem tailandesa é uma ótima oportunidade para você mostrar que gosta de massagens eróticas e que também gostaria de recebê-las. Na massagem tailandesa, o segredo é usar seu próprio corpo para massageá-lo. Isso pode ser também incorporado nas preliminares das relações sexuais. Deixar seu corpo encostar no dele é uma forma muito sensual de excitar um homem e vice-versa. 

Brinquedo eróticos podem trazer um tempero a mais: Surpreenda com um presente íntimo como vibrador para as mulheres e anel peniano para homens. Nestes brinquedos a opção é gerar outros estímulos por mais tempo entre o casal.

Faça algo que vocês nunca fizeram, claro, desde que ambos concordem: Todo o investimento para realização de fetiche é válido nesta data, que poderá ser usado como um aprouxe. O foco é no prazer de ambos e não uma moeda de troca. Se não houver desejo de ambas as partes, será apenas um paliativo, uma vez que nem para o homem nem para a mulher é satisfatório. Se não há entrega, não há prazer.Foto Divulgação

 

Hospital Bom Jesus conta com um novo tomógrafo de 16 canais

Uma boa notícia para os moradores de Toledo e região: um novíssimo tomógrafo já está em operação, trazendo mais qualidade de imagem nos exames.

Adquirido através de uma emenda parlamentar no valor de R$ 915.600,00, indicada em 2018 pelo então deputado Dilceu Sperafico e inserida em 2019 pelo deputado Schiavinato, o novo aparelho de tomografia computadorizada de 16 canais garante mais tecnologia, qualidade, precisão e agilidade nos exames.

Capaz de detectar mínimas alterações em ossos, tecidos e órgãos, o equipamento entrou em operação na última semana de maio deste ano, aprimorando ainda mais a qualidade da assistência oferecida pela HOESP/Hospital Bom Jesus.

Nossa gratidão ao ex-deputado Dilceu Sperafico e ao deputado Schiavinato por tornar isso possível.

 

Sobre a HOESP/Hospital Bom Jesus

Sendo o maior complexo hospitalar da região em número de leitos credenciados ao Sistema Único de Saúde, a HOESP/Hospital Bom Jesus atende aos 18 municípios da 20ª Regional de Saúde e conta com banco de leite humano e Pronto Socorro 24 horas, com assistência de alta complexidade.

São 215 leitos no total, com 131 destinados ao SUS. Neste momento de pandemia, foram designados mais 24 leitos ao SUS Unidade Exclusiva para assistência aos casos de coronavírus, sendo 16 leitos de UTI e 8 de Unidade Clínica de Retaguarda.

 

Engenheiros e alunos da Unioeste criam peças e consertam equipamentos hospitalares com impressoras 3D

Projeto permitiu a reabertura de seis leitos de UTI no Hospital Regional de Francisco Beltrão

Um grupo de professores de mestrado e doutorado das áreas de Engenharia Mecânica, Elétrica e Agrícola, servidores e alunos de graduação e pós-graduação do Núcleo de Inovações Tecnológicas (NIT) da Unioeste em Cascavel, se uniram para produzir órteses, próteses, peças para ventiladores e respiradores e outros itens para a área da saúde.

O material produzido por meio de impressoras 3D, é doado para o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) para Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), pacientes portadores de fissura labiopalatal e para o Centro de Reabilitação Física (CRF) da Unioeste. “Antes mesmo da pandemia nosso objetivo era produzir algo que contribuísse com a área da saúde em Cascavel. A chegada da Covid-19 fez o projeto nascer. De forma voluntária, nós nos reunimos para verificar onde poderíamos ajudar no suporte às pessoas no enfrentamento à doença e, assim, fomos nos adaptando para atender a essa demanda”, explica Selmo José Bonatto, Coordenador Geral do NIT.

Segundo o Engenheiro Agrônomo, professor e doutor Reginaldo Ferreira dos Santos, o projeto do NIT é de fundamental importância para a universidade, professores e alunos da Unioeste, sobretudo para a comunidade. “Nós temos a oportunidade de apresentar, em sala de aula, a parte teórica para os alunos, no laboratório a parte prática e agora eles conseguem entregar uma demanda  real da sociedade. Além disso, o aluno consegue entender que pode ser profissional por meio das startups”, observa.  

Ainda de acordo com o professor, o projeto está formando não só engenheiros, mestres e doutores, mas cidadãos comprometidos com a comunidade. “Para mim esses alunos estão indo além daquilo do que nós imaginávamos. Eles conseguem atender não só o que é era esperado internamente, na universidade, mas também atendem as demandas reais da comunidade. Eles estudam e ao mesmo tempo colocam em prática. E mais: incentivam outros alunos a crescer juntos, não só intelectualmente mas também financeiramente”, afirma o professor.

 

Impressoras 3D geram soluções e economia

O projeto foi possível devido a parcerias entre a Unioeste, entidades e empresas que emprestaram impressoras 3D ao grupo.  A ação permitiu que leitos de UTI do Hospital Regional de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, que estavam desativados, voltassem a funcionar. “Como esse hospital não possui um núcleo de engenharia, haviam muitos equipamentos com defeito. Alguns deles dependendo de peças que não estão chegando da China. Nós então produzimos essas peças e fizemos o conserto, o que resultou em seis leitos que voltaram a receber pacientes. Isso é gratificante além de gerar uma boa economia para o Estado”, comemora o aluno de doutorado Cristiano Fernando Lewandoski, doutor em Engenharia de Energia na Agricultura.

Segundo o Gerente Regional do Crea-PR Geraldo Canci, a atividade de manutenção de equipamentos médicos e hospitalares, é uma atividade técnica que deve ser realizada por profissional habilitado com registro junto ao Crea-PR. “É uma atividade passível de fiscalização por se tratar de um equipamento de segurança. Caso mal regulado, com manutenção não adequada, esse equipamento pode colocar em risco a vida do paciente”, alerta Canci.

O coordenador do NIT,  Selmo José Bonatto, lembra que em 45 dias, todo o material produzido pelo projeto permitiu uma economia de 350 mil reais às unidades hospitalares e que a intenção para o pós-pandemia, é manter o projeto por meio de startups. “Nós abrimos três startups para continuar com o conserto dos equipamentos hospitalares e a produção das peças em 3D. Nós temos condições de fazer um trabalho técnico diferenciado, pois contamos com a participação de doutores, o que significa mão de obra altamente qualificada”, ressalta Bonatto. Para ele, a pandemia vai render bons resultados na área da engenharia. “Essa pandemia veio para nos mostrar que temos potencial para criar e resolver demandas que antes não nos dávamos conta. Quando isso tudo acabar muita coisa vai mudar, para melhor”, finaliza.

A equipe do NIT participa agora de treinamento de startups com o Vale do Silício, o Sebrae, e a Fundetec.

 

Sobre o Crea PR

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais da empresa das áreas da engenharia, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de orientação e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *