Divórcios aumentam e buscas por plataformas de relacionamento crescem

0 143

Segundo dados do Pew Research Center, um instituto de pesquisa de opinião mundial, as taxas de divórcio entre pessoas com mais de 50 anos dobraram, e para aqueles acima de 65 anos, triplicaram. O estudo também revelou que quanto mais as pessoas adiam o casamento, mais há uma redução nos divórcios entre os 25 e 39 anos.

Isso fica mais claro ainda com as informações de que, no último relatório de Estatísticas do Registro Civil, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o país mostrou que os homens se divorciam com uma media de idade de 43,6 anos, enquanto as mulheres, 40,6 anos. O tempo médio entre a data do casamento e a da sentença ou escritura do divórcio foi de 13,6 anos.

Caio Bittencourt, especialista em relacionamentos do MeuPatrocínio, esclarece: “Com o aumento da expectativa de vida, as pessoas estão levando mais tempo para se casar, ter filhos e, consequentemente, se separam mais tarde, conscientes de que ainda têm a possibilidade de encontrar um parceiro. Por outro lado, mulheres jovens estão cansadas de homens imaturos, que frequentemente se comportam de maneira inadequada e não demonstram romantismo ou generosidade. Isso justifica a alta demanda por plataformas especializadas nesse tipo de relacionamento. Enquanto homens por volta dos 40 anos estão se divorciando, essas mulheres estão em busca deles, especialmente em plataformas de relacionamentos Sugar”, afirmou.

A pesquisa ainda constatou que esse fenômeno de separações pode ser denominado “divórcio grisalho”, por ser composto pela geração baby boomer, nascida entre 1946 e 1964.

Migrando para relacionamentos Sugar

Mais experientes e conscientes daquilo que desejam, 89% dos usuários divorciados da plataforma MeuPatrocínio revelam ter a esperança de encontrar uma relação séria e duradoura, com as “cartas na mesa” e objetivos transparentes, sem tempo para joguinhos. A relação Sugar tem se tornado uma alternativa para aqueles que já passaram por processos de divórcio, já que as expectativas são alinhadas desde o início da relação, evitando frustrações futuras.

“Depois de enfrentarem as dores de cabeça da separação, essas pessoas passam a buscar praticidade. Elas evitam relações complicadas, preferindo a simplicidade e a leveza que são facilmente encontradas nos relacionamentos Sugar. Isso porque é uma relação sem cobranças, muito transparente, oferecendo uma convivência mais leve e descontraída entre um Sugar Daddy e uma Sugar Baby. Vale ressaltar que esse termo é algo voltado para dentro do relacionamento, não é um rótulo ou algo que o casal expõe.”, finalizou Caio.

Deixe um comentário