Unidade da Evergrande diz que pagará juros de uma de suas dívidas no dia 23

Uma unidade da incorporadora imobiliária chinesa Evergrande afirmou que pagará dentro do prazo os juros de uma emissão de títulos na quinta-feira, 23, oferecendo ao endividado conglomerado um pequeno respiro no momento em que tenta melhorar sua estrutura de capital e consertar sua imagem internacional. A unidade, a Hengda Real Estate Group Co, pagará 232 milhões de yuans (o equivalente a US$ 35,9 milhões) em juros de sua emissão de bonds com vencimento em setembro de 2025, que tem juros de 5,80%, informou a companhia nesta quarta-feira, 22, em comunicado.

Investidores têm monitorado a Evergrande de perto, temendo que um possível calote de uma das maiores incorporadoras imobiliárias da China crie riscos financeiros sistêmicos e gere problemas para todo o mercado.

A queda nas vendas contratadas, atrasos em planos de venda de ativos e a política restritiva de Pequim sobre o setor contribuíram para as preocupações com os patamares de liquidez da empresa.

Na última semana, a Evergrande informou ter contratado assessores financeiros, o que a colocou mais perto de uma reestruturação.

A turbulência levou as ações da empresa, listadas na Bolsa de Hong Kong, às mínimas em anos, enquanto seus títulos de dívida denominados em dólar chegaram recentemente ao preço de US$ 0,25.

Investidores internacionais aguardam para saber se a Evergrande honrará o serviço da dívida de um de seus bonds em dólar, também nesta quinta-feira.

Em um memorando aos empregados divulgado na terça, o presidente do conselho de administração da Evergrande, Hui Ka Yan, disse que espera que os problemas da companhia passem, e que a empresa entregue os imóveis que prometeu aos clientes.