Estado libera R$ 34 milhões para fomento de ecossistemas de ciência, tecnologia e inovação

0 138

O Governo do Estado anunciou nesta terça-feira (21) recursos da ordem de R$ 34 milhões para o fomento de ambientes promotores de inovação de todas as regiões do Paraná. O anúncio aconteceu durante a cerimônia de abertura do 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná, em Guarapuava, na região Centro-Sul. A programação do evento segue até esta quarta-feira (22), reunindo representantes dos ecossistemas regionais paranaenses de inovação.

A ação governamental prevê duas chamadas públicas que serão publicadas até o início de dezembro. Um dos editais, no valor de R$ 19,25 milhões, será destinado a projetos apresentados por instituições de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica, públicas e privadas. O outro edital, de R$ 14,75 milhões, atenderá propostas das demais organizações do setor público e da iniciativa privada.

O objetivo é incentivar o desenvolvimento científico e tecnológico, com impacto positivo no aumento da competitividade das empresas paranaenses, promovendo a interação entre os setores produtivo, acadêmico e empresarial. A iniciativa é resultado de parceria entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), a Secretaria da Inovação, Modernização e Transformação Digital e a Fundação Araucária.

Do montante previsto, R$ 16 milhões são do Fundo Paraná, dotação administrada pela Seti para o fomento científico e tecnológico. O restante dos recursos foi aportado pelas instituições parceiras. O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae/PR) irá disponibilizar quatro mil horas em consultorias, presencial e online, para os ambientes de inovação com foco em gestão e planejamento estratégico.

Nos novos editais, serão apoiadas 152 propostas distribuídas em três eixos temáticos, de acordo com a classificação dos ambientes de inovação: 30 de parques tecnológicos (em planejamento, em implantação e em operação); 56 de ambientes de incubação (pré-incubadora, incubadora e aceleradora); e 66 de ambientes de colaboração (agência de inovação, hub de inovação, centro de inovação e espaço maker).

Em ambos os editais, os recursos financeiros serão aplicados em investimento, como aquisição de equipamentos, livros, softwares e outros materiais. Parte do orçamento será destinada para o custeio de bolsas nas modalidades: iniciação à pesquisa e extensão (R$ 700) para alunos de graduação; bolsa técnico (R$ 2.500) para profissionais formados; e pós doutorado (R$ 5.125).

Em outubro deste ano, o Sistema Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná (Separtec) credenciou 188 ecossistemas de inovação, localizados em 42 cidades de diferentes regiões. Classificados em dez categorias, os certificados de credenciamento desses ambientes promotores de inovação serão entregues durante a programação do 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná.

Segundo o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, o governo estadual está comprometido com o fortalecimento e a ampliação do ecossistema de inovação. “O governo vem desenvolvendo iniciativas que resultam em mais competitividade empresarial, que contribui para aproximar o Estado de diversos líderes em nível nacional para colocar o Paraná na liderança do movimento de inovação do país”, afirma.

O secretário estadual da Inovação, Modernização e Transformação Digital, Marcelo Rangel, destacou o investimento do Paraná na modernização e no fomento da cultura da inovação. “Neste ano, o Paraná foi eleito o Estado mais inovador do Brasil porque existe uma união e um comprometimento do governo estadual, das prefeituras, dos municípios e dos ambientes promotores de inovação. Nós estamos seguindo o modelo dos países mais desenvolvidos do mundo, unindo e investindo em diversos setores da sociedade”, destaca.

PROGRAMAÇÃO – Durante esses dois dias, os representantes dos ambientes de inovação irão participar de painéis sobre estratégias dos ecossistemas regionais de ciência, tecnologia e inovação, o papel dos núcleos de inovação tecnológica das universidades para conectar conhecimento e desenvolvimento regional, entre outros temas relevantes para o setor. Os representantes do Governo do Estado apresentarão um painel sobre políticas públicas para ciência, tecnologia e inovação.

Segundo o coordenador do Separtec, José Maurino Oliveira Martins, esse evento é importante para viabilizar conexões, networking e novas parcerias entre as universidades e o setor produtivo. “O Estado reuniu nesse evento os principais atores dos ecossistemas de inovação do Paraná para discutir temas voltados às universidades, ao setor produtivo, ao governo e à sociedade, pois é a partir da articulação desses atores surgem novos negócios, com impacto no empreendedorismo e desenvolvimento local e regional”, explica.

Na programação do 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná também está prevista a apresentação da minuta da Política Estadual de Ciência Tecnologia e Inovação, resultado de consulta pública realizada entre outubro e novembro; e uma visita técnica ao Vale do Genoma, ecossistema de inovação voltado para a pesquisa genética e inteligência artificial aplicadas à saúde, lançado em 2021.

O Sebrae/PR irá entregar, ainda, premiações no âmbito do programa Habitats Paraná de Inovação, que tem como objetivo de desenvolver e aprimorar os ecossistemas. O Governo do Estado atua como parceiro desse programa no incentivo à inovação e à pesquisa cientifica e tecnológica, a fim de contribuir para a competitividade empresarial no ambiente produtivo paranaense.

PRESENÇAS – A abertura do evento contou com as presenças do prefeito de Guarapuava, Celso Fernando Góes; do reitor da Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), Fabio Hernandes; do reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Marcos Schiefler; do diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária, Luiz Marcio Spinosa; do diretor técnico do Sebrae/PR, César Reinaldo Rissete; e do diretor do Cilla Tech Park, Paulo Alvim. O evento também reúne representantes de várias instituições públicas de ensino superior.

Da AEN

Deixe um comentário