Evento reúne lideranças e entidades para tratar sobre a segurança no campo

0 794

O Núcleo Regional dos Sindicatos Rurais do Estado do Paraná (Nurespop) promoveu, nesta terça-feira (27), um evento para tratar sobre segurança no campo. O encontro aconteceu na sede do Sindicato Rural de Toledo e contou com a participação de diversas lideranças ligadas ao agronegócio e o comando das várias forças de segurança atuantes na região. O prefeito de Toledo e presidente da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP), Beto Lunitti, participou da reunião. 

O intuito da ação era encontrar soluções para que o produtor rural esteja mais protegido. O presidente do Nurespop, Édio Luiz Chapla, destacou a boa participação das forças policiais durante o encontro. “Fizemos o convite e fomos atendidos. Com esse encontro pretendemos trocar informações, buscar formas para que quem reside no campo esteja em segurança, pois a região está próxima a fronteira e nosso interior acaba sendo utilizado como rota alternativa para contrabando, por exemplo”, disse.  

O evento teve a presença de comandos do setor de segurança pública, entre elas o comandante do 5º Comando Regional de Polícia Militar, coronel José Osmar Novach, o delegado chefe da 20ª Subdivisão Policial, delegado Alexandre Macorin, e o comandante do 4º Grupamento de Bombeiros de Bombeiros, o tenente coronel Rogério Lima de Araújo. “Eventos como este são importantes, pois aproximam as forças de segurança da comunidade, neste caso, do homem do campo. Aqui é possível informar com clareza qual é o nosso papel e como o próprio agricultor pode contribuir para ampliar a proteção”, disse Novach. 

Já o prefeito toledano e presidente da AMOP citou ações realizadas pela administração municipal com o intuito de levar mais tranquilidade para a população. Lunitti relatou que foram implantadas câmeras de segurança para monitorar a entrada e saída de veículos no município, além da ampliação do videomonitoramento e melhoria nos equipamentos disponibilizados para a Guarda Municipal. “Os prefeitos têm preocupação efetiva com seus territórios. Aqueles que têm guardas municipais estão produzindo espaços de conexão com as forças estabelecidas, no sentido de produzir um ambiente seguro”, detalhou.

Uma das novidades anunciada pelo prefeito toledano é a estruturação do botão do pânico para os produtores rurais. “Estamos implantando um georreferenciamento que permitirá a utilização desta ferramenta. Em situações de perigo, o homem do campo pode acionar o botão, solicitando apoio direto à Central da GM. Estamos trabalhando também para a criação da nossa Patrulha Rural Municipal, formada por guardas municipais, com armas de longo alcance e demais equipamentos necessários para o atendimento no interior”. 

Ao final, Lunitti falou sobre o debate na AMOP sobre a questão das áreas indígenas. “É um tema nevrálgico, polêmico, mas que precisa ser enfrentado. A AMOP tem muita clareza sobre a problemática e isso já tem sido pauta nos nossos encontros. Além disso, temos outras pautas municipalistas que envolvem a questão da sanidade animal e fitossanitárias. Sabemos da importância dessas discussões”, concluiu.

Deixe um comentário