Exposição “Eu e o Mundo”, com curadoria de Uiara Bartira, abre na quinta no Alfredo Andersen

0 176

A Academia Alfredo Andersen, espaço anexo ao Museu Casa, abre na próxima quinta-feira (18), às 19h, na Sala Anna de Oliveira, a exposição “Eu e o Mundo”, com curadoria de Uiara Bartira. Em cartaz até 30 de maio, a mostra reúne o trabalho de nove artistas mulheres e seus questionamentos sobre o gênero na arte contemporânea.

Adriana Vintem, Angela Muggiati, Daniela Veronesi, Francinete Alberton, Loirí Vechio, Marli Thomaz, Nelma Takeuti, Silvia Serbena e VeraLu repensam a relação individual com o mundo, o gênero e a arte em si, reimaginando a própria identidade e lugar no mundo contemporâneo. As produções são resultados de encontros e pesquisas baseadas na história da arte figurativa, orientados pela curadora.

Durante os encontros, o grupo trabalhou com referências de grandes nomes da arte contemporânea e com movimentos executados por modelos vivos.

Ao analisarem a obra “Les Demoiselles d’Avignon”, ou “As Senhoritas de Avignon”, de Pablo Picasso, por exemplo, surgiu um desafio: o modelo vivo disponível para a sessão era masculino. Enquanto mentora, Uiara aproveitou a situação e propôs ao coletivo a dualidade do masculino e feminino como tema, iniciando o diálogo sobre questões de identidade.

As influências levaram as artistas a refletir como o gênero é historicamente discutido na arte, além do reconhecimento de outros pensamentos duais presentes no cotidiano, explorando os conflitos conceituais e simbólicos como a matéria e o espírito, a liberdade e a aceitação, o individualismo e a sociedade, o eu e o mundo.

“Há uma presença do que está faltando. Essa presença faltante é nossa própria presença”, diz Uiara. “Ao explorarmos as dualidades do masculino e feminino, do individualismo e da sociedade, buscamos não apenas entender, mas também desafiar as convenções que moldam nossa percepção de identidade”.

Inspiradas pelos movimentos artísticos do século XX, as artistas exploram as possibilidades do afresco como técnica principal. Bartira afirma que a escolha não é apenas um retorno à tradição, mas uma afirmação da durabilidade e da atemporalidade da arte em sua capacidade de provocar pensamentos e emoções.

Serviço:

“Eu e o Mundo”

Abertura: 18 de abril, 19h

Em cartaz até 30 de maio

De terça a domingo, das 10h às 17h

Academia Alfredo Andersen – Sala Anna de Oliveira – Rua Mateus Leme, 336 – Curitiba/PR

www.mcaa.pr.gov.br

Deixe um comentário