Gandola vence mais uma no MOTO1000GP: uma prova movimentada na GP1000

0 180

Mantendo o forte ritmo em um fim de semana que deu tudo certo, o argentino Ramiro Gandola fechou a segunda etapa do MOTO1000GP com uma vitória tranquila na categoria GP1000, mesmo em uma prova bastante movimentada, até mesmo com bandeira vermelha na metade do percurso em decorrência de uma queda de Agostín Donatti. Apesar da queda, o piloto que também é argentino, não teve nenhum problema e ainda tentou retornar correndo aos boxes para ver se conseguiria voltar à disputa.

Gandola, líder do campeonato, chegou à frente de Théo ManNa, da Camargo Bioleve Racing e Joelsu Mitiko, piloto da equipe Softtek Dezero, que fechou o pódio na terceira colocação. “Curvelo é sempre uma corrida bastante difícil e técnicas A equipe fez um excelente trabalho e conseguimos manter um bom ritmo, apesar dos pneus já estarem bem gastos Vamos pensar agora na próxima corrida, em Interlagos”, comentou o vencedor.

A corrida

O Circuito dos Cristais, em Curvelo (MG) é considerado um dos mais difíceis da temporada, com 4.420 metros de extensão e 18 curvas, as quais exigem muito dos pilotos, principalmente na questão físicas 

Recordista na pista de Curvelo, quando cravou 1min54s420, com uma média de velocidade de 113 km/h, Gandola puxou a primeira fila à frente de Joelsu Mitiko e Donattis Já na largada, o líder da GP1000 mostrou que forçaria sua moto, e saltou a frente do pelotão, deixando a disputa para quem vinha atrás.

Theo Manna, que teve uma queda no sábado e não largou para a corrida 1, mostrou que estava com vontade, entrando no bolo pela vice colocação, travando uma acirrada disputa com Donatti, com o paranaense Mitiko acompanhando a disputa de perto.

“A corrida foi muito boa. O segundo lugar foi excelente, o ritmo estava parecido com o do Gandola. Conseguimos acertar a moto muito bem para hoje. Ontem tivemos uma queda, então foi um pouco complicado, mas estamos evoluindo”, contou Manna.

O ritmo intenso foi interrompido faltando 9 voltas para o fim, quando Donatti escorregou na curva conhecida como “Cauda da Onça”, obrigando a direção de prova a estender a bandeira vermelha por medidas de segurança, ponto forte do MOTO1000GP.

Na relargada, as motos se reposicionaram, com Gandola, Théo Manna e Mitiko na primeira fila. A breve pausa não esfriou o argentino da moto número 1, que cruzou a linha de chegada em primeiro, pela segunda vez neste final de semana, se mantendo na liderança da principal categoria da motovelocidade nacional.

Pela 1000 Evo, o vencedor foi Ricardo Fox, da Bieffe Racing Team, seguido de Júlio Fortunato, Sport Plus Racing, e Gleidson Babinha, Motobel Brothers, em terceiro. Na 1000 Light, o mineiro Diego Hilel (Seubet Prt) venceu, seguido de Eduardo Marques (Motobel Brothers).

“É uma pista bem difícil eu tive um problema sério na largada: acabei deixando a moto morrer. Tive que me recuperar e, como conhecia bem a pista, consegui fazer várias ultrapassagens. Houve uma bandeira vermelha, e eu tive a oportunidade de largar bem novamente”, contou Hilel ao fim da prova.

Já pela categoria 1000 Master, também integrante do grid, o vencedor foi Pedro Lins, que defende as cores da Centermoto Racing, com Luiz Ferraz, da Team Brasil, em segundo e Michel Abboud, piloto da Norte Minas Racing Team, fechando o pódio na terceira colocação.

GP 1000/1000 Evo/ 1000 Light/ 1000 Master
Resultado deste domingo após 12 voltas
1º) Ramiro Gandola (BMW/GP1000), Agem Racing, com o tempo de 29min50
2º) Theo Manna (Kawasaki/GP1000), Camargo Bioleve Racing, a 3s858
3º) Joelsu Mitiko (BMW/GP1000), Softtek Dezero, a 17s490
4º) Pedro Lins (BMW/1000 Master), Centermoto Racing, a 38s827
5º) Mauriti Jr (Ducati/GP1000), Cesar Barros Racing, a 39s328
6º) Diego Hilel (Yamaha/1000 Light), Seubet Prt, a 39s328
7º) Ricardo Fox (BMW/1000 EVO), Bieffe Racing Team, a41s798
8º) Julio Fortunato (BMW/1000 EVO), Sport Plus Racing, a 56s171
9º) Gleidson Babinha (BMW/1000 EVO), Motobel Brothers, a 56s449
10º) Daw Pereira (BMW/1000 EVO), Cesar Barros Racing, a 1min13s583
11º) Eduardo Marques (Honda/1000 Light), Motobel Brothers, a 1min23s678
12º) Luis Ferraz (BMW/1000 Master), Team Brasil, a 1min30s032
13º) Michel Abboud (Kawasaki/1000 Master), Norte Minas Racing Team, a 1min30s846
NÃO COMPLETARAM
Mauro Passarino (BMW/GP1000), Bg Race Team
Peri Cunha (BMW/1000 EVO), Softtek Dezero
Pablo Nunes (Yamaha/1000 Master), Seubet Prt
Agustín Donatti (Yamaha/GP1000), Pr
Melhor volta: Gandola, na 2ª, com tempo de 1min55s015, média de 138,347km/h

GP600: Vitória de Eduardo Burr em Curvelo

A prova do domingo (26) de velocidade pelo MOTO1000GP no Circuito dos Cristais, em Curvelo (MG) teve vitória de Eduardo Burr na categoria GP600. Assim como na primeira prova realizada no sábado (25), o piloto da equipe Cesar Barros Racing impôs seu ritmo forte e cruzou a linha de chegada à frente do paraguaio Pedro Valiente, da PRT, e João Fascinelli, que defende o time da Fascineli Racing, em terceiro.

Pela categoria 600 Light, o piloto da equipe Motorbike, Willian Maik, finalizou a etapa em primeiro, seguido de Kik Tavares, da PRT. Vaguiner Trindade ficou com a terceira colocação, após desclassificação de Wilson Chefinho, da Motorbike.

Já pela Categoria GP600 Master, a equipe da PRT foi absoluta no pódio com seus três pilotos no lugar mais alto. Régis Santos imprimiu um ritmo forte e cruzou a linha de chegada em primeiro, à frente de Flávio Trevisan e de Hilton Loureiro.

Para conferir o resultado completo e as fotos da GP600/600 Light/600 Master clique aqui.

GP300: Fim de semana perfeito para Cauã Rodrigues 

O domingo (26) de corridas do MOTO1000GP começou cedo, com a categoria GP 300, a porta de entrada para jovens talentos no esporte de duas rodas. Assim como havia acontecido na primeira corrida do sábado, o domínio no Circuito de Cristais, em Curvelo (MG), continuou com Cauã Rodrigues, que levou as cores da Drt Racing Team mais uma vez ao lugar mais alto do pódio.

Com uma largada tranquila, e mantendo um ritmo forte ao longo das 11 voltas no mais desafiador e técnico circuito da temporada, Rodrigues chegou a abrir 12 segundo sobre Heitor Ourinho, da PRT, e de Cauã Rocha, seu companheiro de equipe, segundo e terceiro colocado, respectivamente.

Pela categoria GP300 Master, quem viu por primeiro a bandeira quadriculada foi Vladmir Correa, da Fascineli Racing, seguido de Pedro Valente, segundo com as cores da PRT e Júnio Bereta, em terceiro, defendendo as cores da Dezero Racing.

A Motul 300V CUP é a categoria de 300cc subsidiada pela multinacional francesa Motul, especializada em lubrificantes e fluidos de alta tecnologia. Para conferir o resultado completo e as fotos da GP300/Motul 300V Cup/Motul 300V Cup Master clique aqui.

Ingressos e credenciais já estão disponíveis para compra no Sympla. O MOTO1000GP, que é o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, segue todos os protocolos de segurança exigidos pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) e pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM). O campeonato tem o patrocínio da Yamaha, Motul, Pirelli e LS2, e o apoio da Revista Duas Rodas. As corridas são transmitidas no canal do YouTube do MOTO1000GP e no Canal BandSports.

Deixe um comentário