Líder na Região Sul, Paraná gerou 43,9 mil empregos para mulheres de janeiro a setembro

0 199

Com um saldo positivo de 43.955 vagas ocupadas por trabalhadoras de janeiro a setembro, o Paraná manteve a liderança no ranking de contratações de mulheres na Região Sul do país, de acordo com o Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Com esse desempenho, o Estado encerrou o período na quarta posição no ranking nacional de empregabilidade feminina, atrás somente de São Paulo (194.415), Minas Gerais (70.408) e Rio de Janeiro (46.676). 

O saldo de empregos ocupados por elas no Paraná nos nove meses representou 40% dos 109.636 encaixes registrados em toda Região Sul no período. Santa Catarina encerrou com 38.322 mulheres empregadas com carteira assinada, enquanto o Rio Grande do Sul encaixou 27.359 trabalhadoras em vagas de emprego.

Os setores que mais empregam mulheres nos nove primeiro meses do ano no Paraná foram os do Comércio (15.597), Serviços Administrativos (10.600), Técnicos (7.294), Ciências e Artes (6.333) e Produção de Bens e Serviços Industriais (5.349). 

Mulheres com idade entre 18 e 29 anos foram responsáveis pela maior parte das contratações, com 27.587 postos de trabalho entre janeiro e setembro. Na sequência estão as jovens aprendizes, que ocuparam 10.398 vagas direcionadas a mulheres com idade até 17 anos. Trabalhadoras com idade entre 40 e 49 anos ocuparam 4.818 vagas com carteira assinada. Para as mulheres de 30 a 39 anos foram abertos 3.514 postos de trabalho.

Para o secretário de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, o desempenho do Paraná em colocar mulheres no mercado de trabalho é fruto de uma série de ações pontuais adotadas no Estado para garantir oportunidades de emprego e renda para elas, independente da faixa etária.

“Ao longo de 2023, o Governo do Estado promoveu diversas ações de empregabilidade direcionadas ao preenchimento de vagas exclusivas para mulheres. Mutirões especiais ocorreram em todo o Estado de janeiro a setembro”, explicou o secretário. “Também há um grande esforço em direcioná-las aos inúmeros cursos gratuitos de qualificação profissional, ampliando as possibilidades de contratações para as vagas em que é exigida mão de obra qualificada”, destaca Moraes. 

CIDADES – Os municípios paranaenses que mais empregaram mulheres no período de janeiro a setembro de 2023 foram Curitiba (5.834), Londrina (3.333), São José dos Pinhais (2.728), Maringá (2.063), Ponta Grossa (1.643), Toledo (1.405), Cascavel (1.260), Pinhais (1.234), Foz do Iguaçu (1.122) e Francisco Beltrão (900).

Da AEN

Deixe um comentário