Outono traz mudança no clima, mas volume de chuva poderá ser baixo

0 154

Uma frente fria avançou rapidamente pelo estado do Paraná no dia 21 e amenizou o calorão das últimas semanas. A mudança no clima pode deixar as temperaturas mais amenas nos primeiros dias da nova estação. Outra caraterística deste período é que a partir de agora, os dias ficam mais curtos e as noites mais longas.

O outono começou oficialmente no dia 20 de março e se encerra no dia 20 de junho. A estação é conhecida pela queda das folhas e frutos de algumas espécies de árvores, pela diminuição dos período de chuva, queda da umidade relativa do ar e o aumento da ocorrência de ventos e nevoeiros.

Segundo o professor de Agrometeorologia da PUC-PR, campus Toledo, Alexandre Luis Müller, na região de Toledo o verão registrou volumes de chuva abaixo da média histórica.

“Tivemos apenas 320 milímetros de chuva acumulados para o período, sendo que o ideal seria próximo de 450 milímetros. Com a influência do fenômeno El Niño, era pra ser um período mais chuvoso e não tão seco. Nossa região teve mais ou menos quase 40 dias sem chuva regular”, pontua.

Müller lembra que o último episódio com chuva volumosa aconteceu no dia 4 de fevereiro, quando a Estação Meteorológica da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), campus Toledo, registrou 55 milímetros. Depois desta data ocorreram pancadas isoladas com volumes máximos de 10 milímetros e um registro mais intenso na noite do sábado, dia 17, com 66 milímetros.

“Por conta desse grande período sem chuva e com temperaturas mais altas tivemos alguns prejuízos nas lavouras do milho. E a chuva do último sábado foi irregular, portanto tem locais que ainda estão sofrendo com a falta de chuva”, complementa.

Além da chuva irregular, o professor de Agrometeorologia recorda que o verão também registrou vários dias de calor intenso. A temperatura mais alta da estação foi no dia 8 de janeiro quando os termômetros da Estação registraram 38.01 graus. As temperaturas da última semana do verão também tiveram registros elevados chegando a 35 e 36 graus.

FENÔMENOS – Para o outono, a média história de chuva esperada é de, aproximadamente, 350 a 450 milímetros. “Mas pelos diagnósticos, a previsão para essa estação deve ficar 10% abaixo da média histórica, segundo os modelos CPTEC Inpe”, salienta o professor ao reforçar que com o enfraquecimento do fenômeno El Niño, há uma tendência de ter, num período mais próximo a retomada do La Niña. “Estamos vivendo o El Niño só que essa condição começa a mudar em abril, indo de moderado a fraco, e as projeções para final de outono é da formação de La Niña”.

TEMPERATURAS – Gradativamente as temperaturas começam a cair no outono. Para os próximos 30 dias, a previsão é de clima mais agradável e com temperaturas amenas. De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), as temperaturas máximas não ultrapassam 31 graus nesta semana. O outono ainda pode registrar mais frentes frias com queda acentuada de temperatura e até a formação de geadas.

Em maio entra em operação o serviço Alerta Geada, desenvolvido pelo IDR-Paraná e Simepar. Os informes abrangem todas as regiões do Paraná por categorias de intensidade de geada: fraca, moderada ou forte. As mensagens são disseminadas por celular e e-mail para usuários cadastrados, com antecedência de 72, 48 e 24 horas.

Da Redação

TOLEDO

Deixe um comentário