Quaresma: tempo de reflexão, penitência e oração

0 657

Na próxima quarta-feira (14), inicia o período da quaresma. O tempo quaresmal é a preparação para a Páscoa – considerada a festa mais importante para os cristãos. Este período tem o intuito de incentivar que os fiéis possam viver de forma ainda mais intensa os momentos de oração, penitência, reflexão, esmola e jejum.

Esse processo de preparação começa na celebração de Quarta-feira de Cinzas com o convite para a mudança de vida, como uma espécie de transição. Na Igreja Católica, o ano litúrgico inicia com o advento – preparação para o natal – já o período da quaresma é o tempo que antecede a páscoa – momento mais importante do cristianismo e ele tem início na Quarta-feira de Cinzas.

O cristão, durante a missa de Quarta-feira de Cinzas, é instigado a refletir sobre sua existência. Na missa é citada a fragilidade do humano ao lembrar que todos irão virar cinzas, pois o corpo se desfaz – volta ao pó – e o que permanece é o espírito de cada um.

PREPARAÇÃO PARA A FESTA MAIOR – Segundo o bispo da Diocese de Toledo, dom João Carlos Seneme, com a quaresma inicia a preparação para a festa maior. “Somos convocados para algo maior, para voltarmos para Deus e ressuscitar para a vida nova. A Quaresma é um tempo de conversão”, reforça.

A atividade pública de Jesus começa com forte anúncio: “Converteivos…”. Na Quarta-Feira de Cinzas é possível sentir ainda o eco da voz do

Senhor, que mediante a Igreja, convida os cristãos à conversão: “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

Conforme o bispo da Diocese de Toledo, no período da Quaresma, a Igreja quer preparar seus fiéis para a celebração do Tríduo Pascal, para a renovação de existência em

Cristo. “Os exercícios quaresmais como jejuns, abstinência, esmola, paciência com o próximo, irão favorecer esse nascer de novo. Seremos gestados no seio da Igreja, na comunidade”, pontua.

40 DIAS – O período quaresmal sugere celebrar o mistério de Jesus – que veio para revelar o amor de Deus – ou seja, reviver os momentos de Cristo, desde suas dores até sua glorificação. Em relação ao tempo cronológico, o número 40 é repetido por diversas vezes na cultura judaica. Entre as passagens litúrgicas, fica em destaque os 40 anos que o povo passou em busca da terra prometida e os 40 dias que Jesus viveu no deserto em preparação à sua missão.

Neste período, a igreja estimula de maneira mais intensa o cristão a viver algumas práticas, com mais intensidade, que auxiliam no processo de conversão. Na quaresma é importante cultivar três atitudes: orar, jejuar e dar esmola como ação concreta de mudança de vida e assim estar preparado para a Páscoa em Cristo.

A oração leva o cristão a ter intimidade com Deus pela fé. O elemento da fé tende a gerar essa aproximação e intimidade com o Senhor, enquanto que o jejum e a esmola dão o sentido comunitário e social do encontro com Deus, com a caridade, pois não há verdadeira fé sem a verdadeira caridade, além disso, a fé leva a caridade.

CAMPANHA DA FRATERNIDADE – A celebração de Quarta-feira de Cinza também marcar o lançamento da Campanha de Fraternidade nas paróquias. O tema deste ano é ‘Fraternidade e Amizade Social’ e o lema é inspirado no Evangelho de Mateus: “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23,8). A Campanha propõe que a Amizade Social é um caminho necessário para garantir a boa convivência e a subsistência de todos os seres humanos

Da Redação

TOLEDO

Deixe um comentário