Segue a vacinação contra a gripe em Marechal Rondon

Doses da vacina contra a gripe para toda a população acima dos seis meses estão sendo aplicadas em unidades de saúde da sede e dos distritos. Apenas não serão aplicadas vacinas nos postos de saúde de São Roque e Bom Jardim, já que não contam com sala de vacinação. Os moradores dessas localidades devem se deslocar para a unidade de saúde mais próxima, como Margarida e Iguiporã.

Com a pandemia da Covid-19, a imunização contra a gripe se tornou ainda mais importante, pois a vacina deixa o sistema imunológico protegido contra cepas do vírus influenza, milhares de vezes mais comuns que o coronavírus.

É importante destacar que a vacina da gripe não diminui o risco de contágio por coronavírus. Mas, ao proteger a população mais vulnerável, a injeção evita que a influenza sobrecarregue o sistema respiratório. E se sabe que o coronavírus tende a provocar complicações entre quem está enfraquecido por uma doença ou carrega outros agentes infecciosos no corpo.

A vacinação ainda desafoga os prontos-socorros e hospitais do sistema público e privado, que vão ter menos pacientes com gripe e mais espaço para atender a pacientes de Covid-19.

Quem se vacinou contra a gripe em anos anteriores, deve tomar a dose novamente, pois a taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Os vírus da gripe têm uma alta capacidade de mutação. Logo, as cepas que estão circulando agora são bem diferentes daquelas que aterrorizaram no inverno passado.

INTERVALO – A campanha de vacinação da gripe traz muitas dúvidas para os grupos que também estão recebendo a imunização contra a Covid-19. Com relação ao intervalo mínimo entre uma imunização e outra, é essencial um período de 14 dias, como precaução. Esse intervalo entre as vacinas foi recomendado tanto pelo Ministério da Saúde quanto pela Sociedade Brasileira de Imunizações.

MARECHAL CÂNDIDO RONDON