Renan Gallina vira estrela no Pan de Santiago

0 259

O paranaense Renan Gallina mostrou de novo todo o seu talento ao ganhar, aos 19 anos, duas medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile. Renan, semifinalista dos 200 m no Mundial de Budapeste, na Hungria, em agosto, venceu a distância com o tempo de 20.37 (0.4), com uma corrida excelente, principalmente na curva, e depois ajudou o Brasil a ser campeão com o revezamento 4×100 m, com 38.68, fechando a prova.

“Muito feliz por essas conquistas. Dei três tiros hoje, um nos 200 m e dois no 4×100 m (semifinal e final) e conseguiu me sair muito bem. Mas esse era um sacrifício que eu estava disposto a fazer, tanto pela equipe quanto para mim. Deu tempo de recuperar entre os tiros e graças a Deus consegui desempenhar bem. É uma satisfação imensa. Está certo que não foi um ótimo resultado para a equipe, mas a gente sabe que pode mais e é um fim de uma temporada muito longa”, comentou Renan, atleta da AA Maringá, que treina com Sandra Crul. “Tive a torcida de minha mãe, da minha treinadora e do meu padrinho nas arquibancadas e só tenho o que comemorar.”

Renan, que fazia também salto em altura, nas categorias de base – foi campeão brasileiro sub-16 -, mostrou toda a felicidade depois de suas atuações. “Gosto muito de correr. Essa temporada foi longa e eu competi entre adultos e na Sub-20. Estou cansado. Vou descansar um pouco de olho em Paris-2024.” Comemorou fechar a temporada com dois títulos pan-americanos, como sub-20 e adulto nos 200 m.

O dominicano José Alnardo Gonzalez, campeão dos 100 m, terminou em segundo lugar, com 20.56, seguido de Nadale Janeil Buntin, de São Cristóvão e Neves, com 20.79.

No revezamento, Rodrigo do Nascimento comemorou mais um ouro do Brasil na história do Pan-Americano. “Entramos com uma equipe nova e fizemos uma ótima corrida. O Renan, o nosso mais novo, entrou muito bem”, comentou Rodrigo, chamado por Renan de capitão. “Mas nosso grupo é forte com o Felipe Bardi e o Erik Cardoso, que já correram sub-10 nos 100 m.”

“Estou muito feliz por todos. O Renan, nosso mais novo aí, correu muito e o nosso capitão Rodrigo então ensina muito pra gente. O Erik sem comentários…Estou muito feliz, Brasil bicampeão”, disse Felipe. “Essa equipe, todos sabem, pode muito mais, mas graças a Deus saímos daqui campeões pan-americanos”, completou Érik. “Com a experiência da equipe, que me apóia, estou muito feliz pelo biocampeonato da equipe e do meu bicampeonato”, ressaltou Renan, agradecendo a torcida do Chile que ele já conquistou.

SANTIAGO, CHILE

Deixe um comentário