Stock Car define campeão neste domingo

0 1.359

Confira como os sete finalistas chegam à etapa decisiva em Interlagos

Sete pilotos entram na pista no próximo domingo (17) para decidir quem será o 45º campeão da História da Stock Car Pro Series, principal categoria do automobilismo brasileiro. Nesta lista de nomes consagrados, que inclui também dois jovens fenômenos, há profissionais com passagem de destaque pela Fórmula 1 e Indy, campeão mundial de FIA GT, vencedores das 24 Horas de Le Mans e Daytona e quatro donos de títulos da Stock Car.
O grupo já soma sete taças de campeão da Stock, mas três deles tentam conquistar o primeiro campeonato na categoria. Em Interlagos, Gabriel Casagrande, Daniel Serra, Felipe Fraga, Thiago Camilo, Rafael Suzuki, Rubens Barrichello e Ricardo Zonta serão os protagonistas de um fim de semana memorável.
A regularidade é o fator presente na trajetória dos finalistas de 2023 e parece ser o fator decisivo nesta disputa pelo título. Todos terminaram pelo menos 50% das corridas entre os dez primeiros colocados. Por exemplo, o líder Gabriel Casagrande terminou 13 vezes no top-10, mesmo número de Daniel Serra, Thiago Camilo, Rafael Suzuki e Rubens Barrichello. Felipe Fraga terminou em 12 oportunidades neste grupo. Por sua vez, Ricardo Zonta frequentou a lista dos dez primeiros colocados em 11 provas, metade do calendário até aqui. Seguindo a classificação do campeonato, confira abaixo como eles chegam à final na tentativa de serem campeões:

Gabriel Casagrande, 1º colocado, 286 pontos – Um dos principais nomes da chamada nova geração da Stock Car, o paranaense de 28 anos alcança sua quarta final consecutiva. Campeão em 2021, Casagrande empreendeu campanha muito sólida com o Chevrolet Cruze #83 preparado pela A.Mattheis Vogel: três vitórias (Interlagos, Velopark e Buenos Aires), seis pódios e duas poles. Gabriel terminou cinco das 11 etapas do campeonato até agora na primeira posição, o que reflete sua elogiada eficiência ao volante. O paranaense desembarca em Interlagos na liderança do campeonato, com 16 pontos de vantagem para seu principal adversário nesta decisão.

Daniel Serra, 2º colocado, 270 pontos – O filho do lendário Chico Serra mostrou, mais uma vez, que é um dos competidores mais completos em ação no Brasil. Com sólida carreira no automobilismo internacional e piloto oficial da Ferrari nos campeonatos de GT, Daniel trilhou um caminho de poucas oscilações rumo à sua sétima final consecutiva com a Eurofarma RC, liderada por Rosinei Campos, o ‘Meinha’. Depois de iniciar a temporada com vitória e na ponta do campeonato, em Goiânia, o paulista de 39 anos só ficou fora dos sete primeiros colocados da tabela em Buenos Aires, mas reagiu no Velocitta e em Cascavel, subindo para a vice-liderança no momento crucial. Com três vitórias e cinco pódios em 2023, o piloto do Chevrolet Cruze #29 vai tentar destronar Casagrande em busca de seu quarto título na Stock Car.

Felipe Fraga, 3º colocado, 253 pontos – O campeão de 2016 voltou ao automobilismo nacional para uma temporada completa em 2023 depois de três anos dedicados exclusivamente às competições no exterior. Mais jovem campeão da História da Stock Car, Fraga teve um começo de temporada difícil, mas apresentou forte recuperação a partir da segunda metade do campeonato. De 11º, o piloto da Blau Motorsport ‘pegou o elevador’ e chegou à penúltima etapa, em Cascavel, na vice-liderança. Vai a Interlagos como terceiro colocado na tabela. Aos 28 anos, o paraense criado em Palmas (TO) tem sete pódios e foi o maior pontuador em três etapas no ano com o Cruze #88. Fraga busca seu segundo título na categoria.

Thiago Camilo, 4º colocado, 250 pontos – Ele foi protagonista de um dos momentos mais emocionantes do ano, quando venceu na abertura da temporada, em Goiânia, e homenageou o tio e ex-piloto Sérgio Ruas Camilo, falecido em um acidente motociclístico. Thiago Camilo persegue há muito um merecido primeiro título na Stock Car. Em seu currículo, soma incríveis quatro vice-campeonatos e igual número de terceiras colocações. O piloto da Ipiranga Racing teve um primeiro semestre muito forte, tornou-se o piloto em atividade com mais vitórias na História da categoria e liderou o atual campeonato em quatro etapas, além de ter ocupado a vice-liderança ao término de outras duas rodadas. Com dois primeiros lugares e duas poles em 2023, o paulista de 39 anos corre em Interlagos com o Toyota Corolla #16, numeral que também homenageia o tio.

Rafael Suzuki, 5º colocado, 243 pontos – A arrancada de Rafael Suzuki em 2023 é a mais notável entre os candidatos ao título. Em sua décima temporada na Stock Car, o paulista de 36 anos começou o calendário em 31º e último lugar. A cada etapa, contudo, o competidor do Chevrolet Cruze #8 da Pole Motorsport cresceu e se consolidou como um dos pilotos mais regulares do campeonato. Com quatro pódios ao longo do ano, Suzuki chega pela primeira vez na condição de finalista. Se terminar na quinta posição, que ocupa atualmente, já será a melhor temporada da sua carreira na Stock Car.

Rubens Barrichello, 6º colocado, 239 pontos – Dono de dois títulos e atual campeão, Rubens Barrichello é sempre destaque na Stock Car. Não foi diferente em 2023. No ano em que foi companheiro de equipe do filho Dudu na equipe Mobil Full Time, o duas vezes vice-campeão com a Ferrari na Fórmula 1 alcançou sua 20ª vitória na Stock e desde as primeiras etapas esteve entre os primeiros na tabela de pontos. Na sequência das provas no Velopark e Buenos Aires, Barrichello chegou a ocupar a vice-liderança do campeonato com o Toyota Corolla #111. Aos 51 anos, o piloto mais velho na relação dos sete finalistas é o sexto colocado na tabela e tem chances matemáticas de conquistar o tri.

Ricardo Zonta, 7º colocado, 237 pontos – O curitibano de 47 anos venceu duas provas, além de ter conquistado quatro pódios e uma pole com o Toyota Corolla #10 da equipe RCM Motorsport, destacando-se em uma segunda metade de campeonato muito forte. Foi quando o ex-piloto de Fórmula 1 ocupou a terceira colocação na tabela de pontos da Stock em 2023. Campeão mundial de FIA GT em 1998, Zonta também persegue seu primeiro título na Stock Car, na qual corre desde 2007. Chegando à Super Final BRB na sétima posição, Ricardo ainda tem chances matemáticas de erguer a taça de campeão.

Candidatos ao título da Stock Car:
Seguindo a ordem da classificação do campeonato 2023

1º – Gabriel Casagrande
Nascimento: 20/02/1995 (28 anos)
Naturalidade: Francisco Beltrão (PR)
Equipe: A.Mattheis Vogel
Campeão: 2021
Números na temporada
Corridas: 22
Vitórias: 3 (Interlagos, Velopark e Buenos Aires)
Pódios: 6
Poles: 2
Voltas mais rápidas: 2
Presenças no top-10: 13
Pontuação: 286 (líder do campeonato)

2º – Daniel Serra
Nascimento: 24/02/1984 (39 anos)
Naturalidade: São Paulo (SP)
Equipe: Eurofarma RC
Tricampeão: 2017, 2018 e 2019
Números na temporada
Corridas: 22
Vitórias: 3 (Goiânia, Cascavel e Velocitta)
Pódios: 5
Poles: 0
Voltas mais rápidas: 2
Presenças no top-10: 13
Pontuação: 270 (vice-líder)

3º – Felipe Fraga
Nascimento: 03/07/1995 (28 anos)
Naturalidade: Jacundá (PA)
Equipe: Blau Motorsport
Campeão: 2016
Números na temporada
Corridas: 20
Vitórias: 0
Pódios: 7
Poles: 3
Voltas mais rápidas: 2
Presenças no top-10: 12
Pontuação: 253 (3º colocado)

4º – Thiago Camilo
Nascimento: 20/09/1984 (39 anos)
Naturalidade: São Paulo (SP)
Equipe: Ipiranga Racing
Vice-campeão: 2009, 2013, 2017 e 2019
Números na temporada
Corridas: 22
Vitórias: 2 (Goiânia e Tarumã)
Pódios: 2
Poles: 1
Voltas mais rápidas: 2
Presenças no top-10: 13
Pontuação: 250 (4º colocado)

5º – Rafael Suzuki
Nascimento: 13/08/1987 (36 anos)
Naturalidade: São Paulo (SP)
Equipe: Pole Motorsport
Melhor resultado: 13º em 2022
Números na temporada
Corridas: 22
Vitórias: 0
Pódios: 4
Poles: 0
Voltas mais rápidas: 1
Presenças no top-10: 13
Pontuação: 243 (5º colocado)

6º – Rubens Barrichello
Nascimento: 23/05/1972 (51 anos)
Naturalidade: São Paulo (SP)
Equipe: Mobil Ale Full Time
Bicampeão: 2014 e 2022
Números na temporada
Corridas: 22
Vitórias: 1 (Tarumã)
Pódios: 4
Poles: 0
Voltas mais rápidas: 0
Presenças no top-10: 13
Pontuação: 239 (6º colocado)

7º – Ricardo Zonta
Nascimento: 23/03/1976 (47 anos)
Naturalidade: Curitiba (PR)
Equipe: RCM Motorsport
Vice-campeão: 2020
Números na temporada
Corridas: 21
Vitórias: 2 (interlagos e Velocitta)
Pódios: 4
Poles: 1
Voltas mais rápidas: 3
Presenças no top-10: 11
Pontuação: 237 (7º colocado)

Da Stock Car Pro

Deixe um comentário