Projeto Pequeno Amor: UTI Neonatal do Bom Jesus recebe nova incubadora

0 425

A UTI Neonatal do Bom Jesus recebe nova incubadora, a Duetto 2386. A entrega foi fruto das ações do Projeto Pequeno Amor (com o apoio da comunidade e parceiros). Com a entrega, a UTI Neonatal do Hospital Bom Jesus contará com quatro equipamentos deste porte, sendo três deles adquiridos pelo Projeto Pequeno Amor (um em parceria com a Itaipu Binacional).

O projeto tem sido uma fonte constante de apoio à UTI Neonatal do Hospital Bom Jesus, nestes seis anos de atuação. O investimento total realizado para a compra do equipamento foi de R$ 133.000,00, valor arrecadado pelo Projeto em várias ações realizadas. A modernização e aquisição de novos equipamentos da unidade é o foco principal do Projeto para o ano de 2024.

“Ela é bastante tecnológica, possui aquecimento, oxímetro, monitoramento do bebê, é um produto de qualidade e a escolha foi pensada com a equipe. Sempre que vamos utilizar a verba do projeto decidimos em conjunto qual a necessidade, e dessa vez o médico João Pedro indicou a incubadoral”, destacou a coordenadora do Projeto Pequeno Amor, Franciele Felin.

A UTI Neonatal da Hoesp possui 11 leitos e uma média de internamento de 200 bebês anualmente. “O hospital é referência em atendimento em gestação de alto risco e alta complexidade, por isso há uma demanda grande dos leitos de UTI Neonatal. Quando falamos em doações falamos também em salvar vidas. Somos muito gratos pelo Projeto e toda ajuda e carinho com nossos pacientes”, pontuou a superintendente da Hoesp, Zulnei Bordin.

Já são seis anos de Projeto Pequeno Amor, e para a Hoesp, que é referência no atendimento de alta complexidade, a doação é de extrema importância. “Toda ajuda é super importante para nossa instituição, com equipamentos mais tecnológicos conseguimos manter os atendimentos, e com uma qualidade ainda maior”, enfatizou.

SOBRE A INCUBADORA

A Duetto® 2386 é o primeiro equipamento fabricado no Brasil que opera tanto como incubadora neonatal quanto unidade de cuidado intensivo aberta de calor irradiante. Foi desenvolvida nos mais elevados padrões de tecnologia, visando atender às necessidades de um tratamento amplo e seguro, nas mais diversas formas de usabilidade.

Suas funcionalidades agilizam o atendimento de emergência, além de reduzir situações de locomoção e contato com o paciente, evitando seu stress. Sua estrutura foi desenhada para reduzir o risco de infecções e facilitar a utilização, proporcionando segurança e conforto ao operador e ao paciente.

Da Redação*

TOLEDO

*Com informações da Assessoria

Deixe um comentário