Amazon Desert Rally: projeto da Stock Car alerta para o ponto de não retorno da Floresta Amazônica

0 1.735

A Stock Car Pro Series reforça seu compromisso com o ESG ao lançar o “Amazon Desert Rally”. Com o slogan “Não patrocine essa corrida”, que assinará todas as peças de divulgação do projeto, a iniciativa chamará a atenção para a crise ambiental enfrentada pelos rios da Floresta Amazônica, que perderam 130 trilhões de litros de água apenas em 2023.
A seca afeta não apenas o abastecimento de água, mas também a atividade pesqueira, com balsas e canoas encalhadas na areia. Roraima lidera o número de focos de calor no país em 2024, intensificando os incêndios florestais que consomem vegetação, animais e casas, além de espalhar quantidades gigantescas de fumaça pelo ar.

Degradação sem volta

A Amazônia pode estar mais perto de transformações irreversíveis pelo impacto duplo do desmatamento e do aquecimento global sobre o bioma.  Cerca de 47% da floresta deve entrar numa trajetória de degradação sem volta até 2050, segundo estudo publicado pela revista Nature, uma das principais publicações científicas do mundo.


Diante dessa crise, o “Amazon Desert Rally” assume uma importância ainda maior. As peças de divulgação apresentam uma equipe composta por indígenas, verdadeiros guardiões da floresta, que foi formada para liderar a missão de alertar o mundo para a acelerada destruição da floresta.
O filme de lançamento mostra a preparação da equipe em sua tribo, bem como suas habilidades ao volante de carros 4×4 “navegando” pelos rios secos da Bacia Amazônica. No final, a equipe faz uma revelação marcante: eles não querem que esse rally aconteça, pois indicará que a Amazônia que conhecem e que por milhares de anos tem sido o lar de seu povo pode desaparecer.

amazon-desert-rally-stock-car
Iniciativa chamará a atenção para a crise ambiental na Floresta Amazônica (Reprodução)

“Não patrocine”

O projeto “Amazon Desert Rally” é um chamado à ação imediata para preservar um dos recursos naturais mais preciosos do nosso planeta. “Você já parou para pensar de onde veio a madeira dos móveis que tem em casa, como a cadeira em que está sentado? Muitas vezes, não nos damos conta da responsabilidade que temos como consumidores e como sociedade em geral. Se você combater o uso dos recursos amazônicos, mesmo que seja só na sua casa, já estará ajudando a preservar a floresta – daí o nosso slogan, “Não patrocine essa corrida”. É por isso que todas as etapas da Stock Car têm as emissões de carbono zeradas e resíduos, como o óleo usado nos carros, reciclados”, diz Fernando Julianelli, CEO da Vicar, promotora da categoria.
Recentemente, a Stock Car anunciou o plantio de 1.700 árvores em Belo Horizonte. “Por questão de segurança dos pilotos, foi necessário remover 63 árvores do local onde faremos a nossa etapa no entorno do Estádio do Mineirão. Então, resolvemos ir além do que era necessário como compensação ambiental”, diz o executivo. “Sob essa ótica, da responsabilidade do esporte, também quero deixar claro também que não há aqui uma crítica aos rallies que acontecem de forma ética pelo Brasil. O foco do projeto é chamar a atenção para o problema na Amazônia.”
Com dados do Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima, foi possível identificar 142.000 hectares com desmatamento ilegal durante o período do estudo publicado na Nature, representando 38% do total. Isso significa que a Amazônia teve uma área de floresta equivalente à cidade de São Paulo devastada pela exploração ilegal de madeira em apenas um ano.
Para mais informações, acesse o site: amazondesertrally.com.

Deixe um comentário