Em jogo sonolento Botafogo empata com Junior Barranquilla e termina grupo em segundo

0 16

Em partida válida pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, o Junior Barranquilla empatou o Botafogo por 0 a 0, no Estádio Roberto Meléndez. Com o resultado, os colombianos terminaram na primeira colocação do grupo com 10 pontos, mesma pontuação do Alvinegro que ficou em segundo por conta do saldo de gols.  

O primeiro tempo não teve grandes emoções na partida. O Botafogo foi quem teve mais a posse de bola e criou mais oportunidades, mas não conseguiu acertar o gol e fazer Mele trabalhar. Já o Junior não conseguiu criar oportunidades e perdeu Cantillo que sentiu sozinho.

A segunda começou equilibrada, mas após a expulsão de Diego Hernández o ritmo da partida caiu. O Botafogo começou a segunda etapa no campo de ataque, mas não criou tanto nem teve tanta intensidade como no primeiro tempo, e perdeu Diego Hernández expulso aos 15. O Junior cresceu no jogo na segunda etapa, mas não conseguiu criar muitas chances perigosas, mesmo após ter um jogador a menos.  

1° TEMPO

A partida começou com o Botafogo sendo melhor e criando oportunidades, mas não conseguia fazer o goleiro Santiago Mele trabalhar. Na oportunidade mais clara, após cobrança de falta de Òscar Romero para a área, Alexander Barboza subiu mais alto, testou firme e mandou à esquerda do gol. Já o Junior Barranquilla tinha dificuldades de trabalhar a bola no meio de campo e de sair jogando. 

Com o passar do tempo, a pressão do Alvinegro na saída de bola de seu adversário e no meio-campo, e com isso a equipe foi chegando mais vezes perto do gol dos Los Tiburones, mas pecava na hora das conclusões. Aos 24, Òscar Romero assustou. O paraguaio recebeu de Diego Hernández, ele ajeitou e bateu. Mas mandou à esquerda do gol.  Cinco minutos depois, foi a vez de Tchê-Tchê assustar. Após tabela de Yarlen e Diego Hernández, o camisa 67 acionou Tchê-Tchê na área. O camisa 6 recebeu e bateu, mas seu chute foi para fora. 

No final da primeira etapa, o Junior foi tendo mais a posse de bola. Aos 39, a equipe assustou, mas já havia marcado o impedimento. Bacca e Gabriel Fuentes tabelaram e Bastos afastou. Na sobra Didier Moreno acionou o camisa 70 na área ele tocou para o meio para  Enamorado chegar batendo e Gatito mandar para escanteio. No entanto, o impedimento foi marcado. 

Na primeira etapa, o árbitro venezuelano Jesús Valenzuela deu quatro minutos de acréscimos, em que não aconteceram muitas coisas. 

2° TEMPO

O segundo tempo começou com o Botafogo melhor, mas não tinha a mesma intensidade da etapa inicial. Logo aos dois, após cobrança de escanteio, Bastos subiu mais alto que todo mundo, mas mandou por cima do gol de Mele. Após isso, a partida ficou mais pegada com duas confusões acontecendo na partida. 

Aos 13, Fabiano que entrou no lugar de Yarlen perdeu grande chance de frente para o gol. Gregory insistiu em jogada e tocou no meio para o 79 que na hora de bater furou em sua primeira chance no jogo.  Alguns minutos depois, Diego Hernández foi expulso por deixar a sola em Enamorado.  Aos 23, Gatito fez sua primeira defesa na partida. González viu a passagem de Deiber Cacicedo e acionou o ponta na área.  Ele tocou de cavadinha, mas Gatito saiu do gol e com um toquinho mandou para escanteio. 

Após isso, a partida virou ataque contra a defesa, o Junior tinha mais a posse de bola e rondava a área do Botafogo. Enquanto o Alvinegro se defendia bem e buscava manter a bola longe da sua área. O jogo ficou feio após a expulsão do uruguaio e as duas equipes pareciam aceitar o empate como resultado final, com isso o tempo passou e nenhuma das duas equipes conseguiram finalizar.

Na segunda etapa,  Jesús Valenzuela deu apenas três minutos de acréscimos e contou com poucas emoções, com o Junior tendo a bola no campo de ataque e o Botafogo se defendendo. Aos 48, o venezuelano apitou pela última vez e deu ponto final ao jogo.

Deixe um comentário