Abel elogia atuação do Palmeiras, mas avisa: ‘Temos de estar sempre alertas’

Abel Ferreira está satisfeito com o desempenho do Palmeiras, as quatro vitórias consecutivas e, sobretudo, com a liderança do Brasileirão conquistada ao derrotar o Grêmio nesta quarta-feira por 2 a 0 no Allianz Parque. No entanto, o treinador não se empolgou e avisou que a equipe precisa manter a concentração e foco se quiser permanecer no pelotão da frente.

O treinador lembrou da eliminação precoce na Copa do Brasil para o CRB para lembrar os jogadores de que é necessário continuarem atentos. Ele também elogiou muito a atuação diante do Grêmio, embora tenha lamentado as chances perdidas na vitória, e considerou que o time tem de manter o equilíbrio para a sequência da temporada.

“É só lembrar do CRB para perceber que temos de estar sempre alertas. É lembrar como começamos a temporada, como perdemos o Paulistão, como perdemos o CRB, se é isso que queremos ou se queremos respeitar os adversários, ter disciplina no trabalho, ser rigorosos e comprometidos com a equipe, ter trabalho duro e fazer isso de forma consistente em todos os dias, treinos e jogos. Só os melhores que conseguem fazer”, avaliou o exigente treinador em entrevista coletiva.

“Dar um prazer ver a minha equipe desfrutar do jogo como foi hoje. Umas vezes ganhamos e outras perdemos. O importante é que os jogadores entendam que o campeonato é uma maratona. Hoje estamos em boa fase, mas já passamos uma má fase. É ter equilíbrio para lidar com todos os momentos da mesma maneira e com o mesmo foco”, complementou.

O elenco terá apenas dois dias para se preparar para o clássico contra o Santos, sábado, às 16h30, pela 11ª rodada do Brasileirão. O calendário do futebol brasileiro com jogos distribuídos em curto espaço de tempo que são determinantes para o desgate físico dos atletas foi mais uma vez alvo de críticas do português.

“Vão me ouvir enquanto for treinador do Palmeiras. Hoje perdi mais dois jogadores, por lesão. E por culpa do calendário. Temos que dar no mínimo três dias de intervalo. No mínimo. E não fazemos isso. Vou bater nessa tecla porque é bom para todos. Para o jogador brasileiro, para o futebol brasileiro e a qualidade do nosso jogo”, reforçou Abel, antes de pontuar que seu comportamento é de quem é exigente.

“O treinador que vocês chamam apelidam de reclamão não é reclamão”, bradou. “É um treinador exigente! Exijo de mim o máximo, da diretoria o máximo, dos jogadores o máximo e de quem organiza a competição o mesmo. E mais do que exigir, dou soluções. Sou um treinador que diz o que se pode fazer”.

O Palmeiras tem 22 pontos e assumiu a liderança do Brasileirão porque possui mais vitórias que o Red Bull Bragantino – 7 a 6. O time de Abel Ferreira treina quinta e sexta para o clássico, no qual não terá Gabriel Menino, que se apresenta à seleção olímpica.