Produção com sustentabilidade: governador conhece novo sistema de reuso de água da Lar

0 287

O governador Carlos Massa Ratinho Junior visitou nesta sexta-feira (15) a sede da Lar Cooperativa Agroindustrial em Matelândia, no Oeste do Paraná, para conhecer o novo sistema de reuso de água da unidade industrial de aves. O complexo, recém-inaugurado pela cooperativa, é um dos mais modernos do País e permite tratar todo o efluente industrial reaproveitando a água, tanto para o consumo humano quanto para os processos de industrialização do frango.

“Essa é uma das maiores cooperativas da América Latina e que está dando um exemplo de como produzir alimentos com qualidade e sustentabilidade, que é uma preocupação do Estado. Por iniciativas como esta que o Paraná é hoje a maior referência em sustentabilidade do Brasil”, afirmou.

A unidade industrial, que abate cerca de 460 mil aves por dia, consome cerca de 13 mil metros cúbicos de água. Com o sistema, metade desta água é tratada e reutilizada pela própria cooperativa. O volume economizado seria suficiente para abastecer uma cidade de 60 mil habitantes.

“Temos muito orgulho de ver investimentos como este, que geram empregos, movimentam a economia e ainda se preocupam com o meio ambiente. Este sentimento é o que guia o nosso trabalho”, complementou Ratinho Junior.

De acordo com o diretor-presidente da cooperativa, Irineo da Costa Rodrigues, o sistema de reuso de água vem atender as recentes ampliações que foram realizadas na unidade industrial. Foram cerca de R$ 1,85 bilhão em reformas, aquisições e ampliações das suas indústrias de aves e rações, além de expansão de frota própria. 

“Estamos elevando a capacidade de abate para chegar a 500 mil aves por dia, então é preciso reafirmar as boas práticas ambientais para dar conta desta expansão”, explicou. 

SUSTENTABILIDADE – Em média, são necessários de 25 a 30 litros de água para o abate de um frango. Com o sistema, o consumo de água para os processos industriais se torna mais sustentável, uma vez que reduz a captação e o lançamento de água nos mananciais da região.

De toda a água consumida pela unidade industrial, metade será reaproveitada para os processos de industrialização e a outra metade será destinada para fertirrigação de áreas de florestamento. “Isso representa uma reutilização de 11 milhões de litros de água por dia. É uma ação que está alinhada às melhores práticas de utilização dos recursos hídricos”, afirmou a gerente industrial de avicultura da Lar, Lérida Fantin de Vargas.

“Os investimentos que os empresários têm feito mediante os processos de licenciamento e outorga desses empreendimentos fazem com que a gente realmente tenha uma evolução no processo como um todo”, explicou o diretor-presidente do Instituto Água e Terra (IAT), Everton Luiz da Costa.

PRODUÇÃO EM ALTA – O Paraná é o maior produtor de frangos do Brasil, com mais de 34% da produção nacional. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado produziu 1,07 bilhão de unidades de janeiro a junho deste ano. A marca é a maior já registrada na história e representa um crescimento de 3,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Lar é uma das maiores produtoras de frangos da América Latina e uma das maiores cooperativas do País. Ao todo, as quatro unidades da cooperativa abatem cerca de 1 milhão de aves diariamente. A produção é distribuída em todo o Brasil e exportada a mais de 80 países.

Somente a unidade de Matelândia emprega cerca de 9 mil pessoas. Em todas as suas unidades, a cooperativa emprega cerca de 30 mil trabalhadores.

PRESENÇAS – Participaram da cerimônia os secretários Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento), Marcio Nunes (Turismo); o diretor-presidente da Cohapar, Jorge Lange; o deputado federal Dilceu Sperafico; os deputados estaduais Marcel Micheletto e Gugu Bueno; o prefeito de Matelândia, Máximino Pietrobon, e outras autoridades da região.

Da AEN

Deixe um comentário