A paciência é o segredo do aprendizado e da visão do invisível

Com certeza você já viu um daqueles rolos de filmes de cinema, onde de acordo com a velocidade com que as fotos nele gravadas são passadas, formam uma imagem em movimento, certo? Então eu gostaria de fazer junto com você uma breve reflexão. Você já parou para pensar que nossa vida corre da mesma forma? A cada intervalo de tempo uma imagem é gravada. Este ponto de parada em um filme chamamos de “fotograma”.

Percebemos no nosso dia a dia que as pessoas mais apressadas, acabam cometendo mais erros, tendo que retornar a fazer novamente o que já poderia estar pronto, se tornam mais estressadas, temerosas a contrariedade, impacientes, ansiosas,  e acabam deixando passar muitas boas oportunidades na vida.

Isto pode ser explicado com facilidade. Como passam pela vida rapidamente, deixam de ver coisas que outros mais pacienciosos podem ver com tranquilidade e tirar proveito delas.  

Vamos imaginar que duas pessoas são convidadas a subir uma montanha. A apressada não vê a hora de chegar ao topo. A paciente vai caminhando e olhando tudo pelo caminho. Aproveita a subida a cada momento, como se seu filme passasse lentamente. Pode olhar as flores, as cachoeiras, os pássaros, as árvores, fazer amigos e também colher pedras pelo caminho. Caso passe por uma pedra preciosa terá tempo de ver e pegá-la, pois muitas vezes senta para descansar e com isto observar tudo à sua volta.

Quando chega ao topo da montanha, pode olhar maravilhada o vale, mas não com tanta surpresa, pois já o observara ao longo do caminho. Para ela, a visão se tornou completa e gravada em sua mente.

A outra pessoa, que também chegou ao topo da montanha olha para o vale, acha bonito, mas não faz parte dele. Suas imagens mentais são ralas, pois acabou perdendo a melhor parte, que era a subida e suas paisagens.

E assim, estes dois personagens se comportam na vida real. Um, passa a vida numa velocidade tão grande que não pode perceber as oportunidades a sua frente e muito menos que a falta de paciência é a causadora da maioria de seus insucessos. O outro, leva a vida numa velocidade menor, dando tempo a si mesmo de observar e aprender com o mundo, com as outras pessoas e assim projetar com maior exatidão seus próximos passos. A cada momento, quando necessita observar melhor alguma coisa, para, e faz um “fotograma”, onde pode visualizar detalhadamente tudo o que está inserido na imagem.   

O que para o primeiro passava como invisível, para o segundo, era uma visão totalmente clara e natural.

Na realidade o afobado, apressado e impaciente, só aparentemente vive a vida, e só perceberá isto mais tarde, quando chegar a hora de refletir sobre o que fez durante tantos anos vividos.

A realidade do paciencioso, será um tanto diferente, pois terá sempre viva em sua memória, cada etapa e imagem vivida,  pois decidiu ser o protagonista de cada “fotograma!” de sua história.

Amigo(a) leitor(a), sempre é tempo de pensar, de refletir …E quem sabe mudar o rumo de uma história de vida. 

“O tempo é o senhor das coisas, e nós, os senhores do nosso tempo…A forma de usá-lo fará toda a diferença entre o que é visível e o que aparenta invisível. ”

 

Um abraço fraterno do Klaue!

Eduardo Klaue é Conselheiro Pessoal de Líderes Empresariais em Todo o Brasil, Sócio nas Empresas “Klaue & Cia – Consulting”, e “Klaue Corretora de Seguros”.

E-mail : [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *