Caged: Toledo segue na liderança estadual de geração de empregos em 2024

0 1.783

Divulgados nesta quarta-feira (29), pelo Ministério do Trabalho e Previdência, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mantiveram Toledo na liderança estadual na geração de empregos em 2024. Entre os 22 municípios com mais de 100 mil moradores, a Capital Paranaense do Agronegócio teve a maior média per capita nos quatro primeiros meses de 2024: 13.524,29 para cada 1 milhão de habitantes, à frente de Curitiba (13.124,86), Maringá (11.639,01), Pinhais (10.958,99) e São José dos Pinhais (10.497,48).

Leia também!

Professor acusado de pedofilia em Toledo volta à prisão após novo pedido da Polícia Civil

Sexta-feira, Di Ferrero chega com Outra Dose Tour a Toledo

Empresas do Núcleo de Gastronomia recebem Certificado de Qualidade

Em números absolutos, Toledo ficou em 7º lugar, com 13.694 admissões e 11.659 desligamentos. A maior contribuição para o superávit de Toledo veio do setor de serviços, com 5.558 admissões e 4.437 desligamentos, saldo de 1.121 novas vagas de emprego com Carteira de Trabalho da Previdência Social (CTPS) assinada. Em seguida aparecem a indústria (saldo de 414 – 3.751/3.337), a construção (278 – 1.181/903) e o comércio (237 – 2.856/2.619). A agropecuária registrou déficit de 15 (348/363). 

Abril

Levando em conta somente o quarto mês de 2024, Toledo teve a sexta maior média entre os municípios do Paraná com mais de 100 mil moradores, com  1.927,29 empregos criados para cada 1 milhão de habitantes. Em números absolutos, Toledo ficou na oitava posição, com saldo de 290 novos postos de trabalho, resultado de 3.269 admissões e 2.979 desligamentos.

Para o superávit obtido por Toledo em março, o setor de serviços foi o que mais contribuiu: 203 (1.308 admissões e 1.105 desligamentos). Em seguida, aparecem o comércio, com 112 (724/612); a indústria, com 25 (903/878); e a agropecuária, com 3 (82/79). A construção registrou déficit de 53 (252/305).

O gerente da Agência do Trabalhador de Toledo e diretor do Departamento de Emprego e Renda da Secretaria de Agronegócio, de Inovação, Turismo e Desenvolvimento Econômico (AgroDesenvolvimento), Amir Kanitz, chama a atenção para um dado interessante. “Deste saldo, 243 dizem respeito a mulheres e apenas 47 representam trabalhadores do sexo masculino. A faixa etária que mais ocupou vagas foi a que fica entre 18 e 24 anos (138 no total), o que representa um número significativo de pessoas entrando no mercado de trabalho”, avalia.

Vínculo formal

No cenário estadual, Toledo também destacou-se no crescimento do número de pessoas empregadas com Carteira de Trabalho da Previdência Social (CTPS) assinada nos cinco setores avaliados no levantamento, passando de 59.933, no fim de 2023, para 61.968, um crescimento de 3,4%, o quarto maior entre as 22 cidades paranaenses com mais de 100 mil habitantes, atrás de Almirante Tamandaré (4,16%), Fazenda Rio Grande (3,73%) e Sarandi (3,44%).

Comparando este estoque ao número total de habitantes, a Capital Paranaense do Agronegócio tem a segunda maior proporção dentre os municípios analisados: 41,18%. Encontra-se atrás somente de Curitiba (44,89%) e à frente de Maringá (40,56%), Pinhais (38,94%) e São José dos Pinhais (35,87%). 

Deixe um comentário