Estudante de Toledo é selecionada para ser a Jovem Embaixadora 2021

A Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil confirmou, na sexta-feira (7), a seleção dos estudantes da rede pública para o Programa de Jovens Embaixadores 2021 e a estudante do Colégio Estadual Jardim Porto Alegre Kétlyn Victória Turetta é uma das selecionadas. A integrante do Clube de Ciências Jovens Cientistas do Jardim é a representante do Paraná.

O processo seletivo foi bastante competitivo e os estudantes concorreram com mais de dez mil candidatos de todo o Brasil para as 33 vagas disponíveis. Após uma série de etapas, que incluiu a apresentação de documentos comprobatórios dos pré-requisitos, exames escrito e oral e entrevistas, e ao final de um minucioso processo de revisão e análise de todos os documentos, Kétlyn é uma das mais novas Jovens Embaixadoras do Brasil.

O programa tem como objetivo beneficiar alunos brasileiros de destaque na rede pública de ensino por seu perfil de liderança, atitude positiva, engajamento em iniciativas de impacto ou empreendedorismo social, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa. Busca-se com isso aplicar os horizontes desses jovens e, ao mesmo tempo, destacar os bons exemplos na educação pública, transformando-os em modelos para os seus colegas e suas respectivas comunidades.

De acordo com Kétlyn, o Programa é uma oportunidade para o seu crescimento na sua vida pessoal como profissional. “Ele conta com a participação de diversos jovens, os quais acompanharão várias palestras”.

A estudante revela que ser escolhida como uma Jovem Embaixadora é algo emocionante. “Estou ainda em choque com o resultado. Tinha tentado participar do Programa em 2019, porém não passei na prova escrita. Agora, sou selecionada”.

Conforme a coordenadora do Clube de Ciências Dionéia Schauren, é um momento para comemorar. “É maravilhoso ver o crescimento dos estudantes. Ela entrou no Clube tímida, se dedicou a sua pesquisa e hoje tem essa oportunidade fantástica. Saber que todas as cobranças, todas as noites se dedicando aos trabalhos trouxeram frutos não só como prêmios nas feiras, mas deram a ela a oportunidade de fazer um intercâmbio ainda no Ensino Médio”.

Dionéia complementa que o conhecimento e a oportunidade são enriquecedoras, porque a Embaixada provavelmente enviará o material para realizar as etapas e as atividades propostas. “Também transmitirão uma infinidade de informação e conhecimento, os quais serão importantes para a formação da Kétlyn, sem contar o certificado que somará vários pontos para uma futura bolsa de estudos na Universidade”.

PROGRAMAÇÃO – Apesar de todos os esforços para a realização do Programa Jovens Embaixadores em formato presencial nos Estados Unidos, inclusive alterando o intercâmbio de janeiro para julho de 2021, mas a situação relacionada à pandemia fez com que todos os programas Jovens Embaixadores 2021 sejam realizados para o formato on-line. A programação do JE desse ano acontecerá do dia 14 de junho a 13 de agosto e contará com Jovens Embaixadores brasileiros e norte-americanos participando juntos em atividades e oficinas on-lines sobre liderança, cultura e comunicação, cidadania digital, mudança social em sua comunidade e em nível global, ao mesmo tempo em que compartilham virtualmente um pouco de suas respectivas culturas por meio de suas famílias e comunidades.

Outra novidade para este ano é a inclusão de atividades complementares logo após a conclusão do intercâmbio virtual por meio da gamificação, que além de estimular o espírito criativo e inovador dos participantes, incluirá também missões, desafios e projetos criativos e bastante mão-na-massa. As datas específicas dessa programação serão informadas em breve.

Além disso, a Embaixada e Consulados dos EUA oferecerão a infraestrutura técnica necessária para a participação ativa e integral no programa. Importante observar, ainda, que a participação no Programa Jovens Embaixadores 2021 – verão on-line – não exclui a possibilidade do aluno se candidatar novamente para a adição de 2022 do programa, caso ainda possua os pré-requisitos exigidos.

Criado em 2002, o Programa Jovens Embaixadores é uma iniciativa de responsabilidade social da Embaixada dos Estados Unidos, implementada em parceria com instituições dos setores público e privado, dentre elas o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e todas as Secretarias Estaduais de Educação e os Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos. Além disso, conta também com o apoio institucional das empresas Federal Express (FedEx), Merck Sharp & Dohme (MSD), IBM, do grupo Mais Unidos e do 4 Way Personal Language Trainer.

Da Redação

TOLEDO