Empresários se preparam para fazer parte do Mercado Público de Foz do Iguaçu

0 346

Empresários e empresárias de Foz do Iguaçu que tenham interesse em fazer parte de um dos principais pontos turísticos a serem inaugurados em Foz do Iguaçu têm até o dia 29 para se preparar. O Mercado Público, que deve começar a funcionar em junho, promete ser um verdadeiro ponto de encontro para moradores e turistas que visitam a Tríplice Fronteira. 

Estão disponíveis para locação 42 boxes. No total, serão 54 espaços, sendo que 12 boxes serão destinados a associações sem fins lucrativos e cooperativas de artesanato ou de agricultura familiar de pequeno porte. 

A ideia é que esses boxes apresentem a gastronomia e o comércio das mais variadas etnias que compõem a cidade de Foz do Iguaçu. “Será um mix bem diverso. Por exemplo, apenas um lugar vai vender comida árabe para consumir no local, e um outro poderá vender produtos árabes para consumir em casa, mas não haverá dois restaurantes com o mesmo tipo de gastronomia”, explicou o diretor de Coordenação da Itaipu, Carlos Carboni. 

Os boxes disponíveis para locação contemplam uma ampla gama de segmentos, como restaurantes, cafeterias, empórios, embutidos, panificados, bebidas, produtos naturais, hortifruti, antiguidades, bem-estar e beleza, entre outros.

E as atrações não vão se resumir a alimentação e compras. “Durante esses três primeiros anos, nós teremos atrações culturais no mercado de quinta a domingo”, explicou Aline Teigão, gerente da Divisão de Iniciativas de Turismo da Itaipu. “Vai ter música, vai ter teatro, vamos fazer uma programação cultural muito rica. E, duas vezes por ano, teremos grandes feiras. A ideia é que a gente faça do Mercado um local de cultura.”

A gestão do Mercado Público será feita pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI).

mercado-publico-foz-do-iguaçu
Créditos: Kiko Sierich/Itaipu Binacional

Investimento

A empresa interessada em alugar um box precisa ter CNPJ e experiência de pelo menos um ano na atividade desejada. O valor do aluguel está em R$ 82,34 por metro quadrado; considerando um box de cerca de 12 m², o valor mensal do aluguel seria de R$ 988,08, além dos custos de manutenção, que serão rateados. 

Segundo Yuri Benites, Diretor de Turismo do Parque Tecnológico Itaipu, o edital foi concebido para oferecer oportunidades para todos, especialmente aos pequenos empresários. “O valor estimado no edital reflete apenas os custos diretos, sem considerar lucros, alinhado às diretrizes do PTI, que é uma entidade sem fins lucrativos. O objetivo principal é promover o desenvolvimento territorial de forma sustentável, impulsionando o crescimento econômico.” 

“Para não privilegiar quem tivesse o maior potencial econômico, foi decidido fazer o edital no sistema de lances, com um teto que vai até seis vezes o valor do aluguel”, explicou Carboni. “Chegou no teto, a gente tem três formas de desempate. A primeira é que as empresas localizadas em Foz do Iguaçu terão prioridade. Em seguida, as empresas localizadas na área prioritária de ação da Itaipu, que são todos os municípios do Paraná e alguns municípios do Mato Grosso do Sul. E aí, por último, se ainda persistir o empate, vai para um sorteio público.”

Outro ponto informado no edital é que familiares de diretores e assessores da Itaipu, e de empregados do Parque Tecnológico Itaipu, que será responsável pela gestão do Mercado, não poderão participar da disputa. 

A sessão pública será realizada via sistema “Licitações-e” (www.licitacoes-e.com.br) durante todo o dia 29 de abril. Todos os detalhes estão no edital e documentos anexos disponíveis em: https://portaldecompras.pti.org.br. Informe-se e participe!

Deixe um comentário